Abriu o concurso de apoio à Edição Fonográfica de Intérprete

O início da primeira fase de candidaturas ao concurso de apoio de projetos de edição fonográfica de intérprete, realiza-se entre 11 e 29 de março. Este programa da Fundação GDA tem como intuito dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, a diversidade das expressões musicais e o acesso e usufruto dos cidadãos à criatividade musical.

Em 2019, este programa tem como montante total de apoios a distribuir nas suas duas fases um valor de € 300.000 (trezentos mil euros), com patamares financeiros de apoio para as candidaturas vencedoras de € 3.500 para projetos que envolvam até três músicos e € 5.500 para projetos que envolvam mais de três músicos.

No que diz respeito aos seus objetivos específicos, serão consideradas prioritárias as despesas diretamente relacionadas com prestação do trabalho dos artistas intérpretes, tais como cachetsde músicos e custos relacionados com a gravação e a produção.

As candidaturas apoiadas no âmbito deste programa terão obrigatoriamente de concluir a produção integral (gravação, mistura, masterização, capa e inlay) do fonograma no prazo máximo de 18 meses a contar da data da notificação sobre a atribuição do apoio, ou seja, até 29 de novembro de 2020.

Aos interessados, recomendam-se as leituras do Regulamento Geral 2019, o Regulamento Específico, e igualmente, do Aviso de Abertura.

O formulário de candidatura e as respetivas instruções de preenchimento estarão disponíveis a partir de hoje, dia 11 de março, no Portal do Artista.

Fundação GDA apoia a edição de 50 novos discos na segunda fase do Concurso de Apoio à Edição Fonográfica

Após a avaliação das 189 propostas, o júri externo, constituído por Gonçalo Frota, Henrique Amaro e José Júlio Lopes, selecionou 50 projetos que serão apoiados no âmbito da segunda fase do Concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2018.

Dessa meia centena, 40 projetos serão apoiados com uma verba de € 2.500, recebendo os restantes um valor de € 5.000,00.

Condições excecionais permitiram à Fundação GDA aumentar substancialmente a dotação orçamental destinada a este concurso. Dessa forma, tal como aconteceu na primeira fase, foi orçamentado, para a segunda, um valor global de € 150.000,00, em vez dos € 75.000,00 inicialmente previstos. Este incremento possibilitou igualmente apoiar um maior número de projetos.

Este concurso visa apoiar projetos de edição fonográfica de intérprete, suportando os custos relacionados com a gravação e produção de novas obras fonográficas. Com ele, a Fundação GDA pretende dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, estimular a diversidade das expressões musicais e facilitar o acesso e o usufruto dos cidadãos à criatividade musical.

Na divisão por géneros musicais, nesta segunda fase, foram apoiados sete projetos de pop/rock, cinco de música clássica, cinco de jazz, cinco de música tradicional/popular, três ambiental, dois eletrónica, um de ligeira, um de world music e 21 de outros géneros musicais.

Em termos geográficos, os projetos dividem-se da seguinte maneira: 14 são originários de Lisboa, 15 de localidades da região da Grande Lisboa, dois da região Centro, sete da região Norte, 10 do Porto e dois do Sul.

[expand title=”Projetos Apoiados” swaptitle=”Fechar “]

  •   Processo n.º 1880 – André Júlio Turquesa
  •   Processo n.º 1885 – João Pedro Lopes Lima
  •   Processo n.º 1894 – Desidério Gaspar Lázaro
  •   Processo n.º 1896 – Tracy Vandal
  •   Processo n.º 1915 – Cardorôxo
  •   Processo n.º 1916 – Dada Garbeck
  •   Processo n.º 1921 – Luís Alexandre Conceição Grade Ferreira
  •   Processo n.º 1926 – Nuno Azevedo Ferreira da Rocha
  •   Processo n.º 1927 – Emanuel Tomás Custódio Macaia
  •   Processo n.º 1930 –  Filipe André da Silva Raposo
  •   Processo n.º 1938 – Pedro Miguel Carolina Mestre
  •   Processo n.º 1945 – Sebastião Botelho Moniz Burnay
  •   Processo n.º 1946 – Samuel de Brito Gonçalves
  •   Processo n.º 1948 – Planeta Tundra
  •   Processo n.º 1957 – David João Adão dos Santos
  •   Processo n.º 1965 – Fernando Paulo Ramos Nobre
  •   Processo n.º 1970 – Jorge Miguel Tomé da Silva Cordeiro
  •   Processo n.º 1973 – José Aníbal Lemos da Silva Albuquerque Beirão
  •   Processo n.º 1976 – Sopa de Pedra
  •   Processo n.º 1977 – Homem em Catarse
  •   Processo n.º 1979 – Ana Claudia de Assis
  •   Processo n.º 1980 – Naco
  •   Processo n.º 1991 – UHF
  •   Processo n.º 1994 – Curt Davis
  •   Processo n.º 1999 – Emmy Curl
  •   Processo n.º 2003 – Grunt
  •   Processo n.º 2005 – André Rosinha Trio
  •   Processo n.º 2012 – Marta Falcão
  •   Processo n.º 2022 – Rafael António Ayres dos Santos
  •   Processo n.º 2028 – Omniae Ensemble
  •   Processo n.º 2041 – Krake
  •   Processo n.º 2046 – Jorge Benvinda
  •   Processo n.º 2051 – Process of Guilt
  •   Processo n.º 2054 – Maria Luísa Loureiro Gonçalves
  •   Processo n.º 2065 – Noiserv
  •   Processo n.º 2066 – João de Brito e Cunha de Lucena e Vale
  •   Processo n.º 2069 – Flapi
  •   Processo n.º 2072 – Diogo de Nápoles Tudela e Pereira Carvalho
  •   Processo n.º 2073 – Pedro Alves da Costa de Sousa
  •   Processo n.º 2097 – Sallim
  •   Processo n.º 2099 – Alexandre Soares
  •   Processo n.º 2116 – Luis Miguel Simões Marques
  •   Processo n.º 2140 – Paisiel
  •   Processo n.º 2141 – Lourenço Crespo
  •   Processo n.º 2142 – Carlos Alexandre Barroso Ramos
  •   Processo n.º 2143 – Tomás Maria Braga da Cunha Ferreira
  •   Processo n.º 2146 – Sara Louraço Vidal Correia da Silva
  •   Processo n.º 2150 – João Espadinha
  •   Processo n.º 2160 – Ensemble FM
  •   Processo n.º 2170 – Conjunto Evite! [/expand]

 

© Fotografia: Projeto de Luís António Coelho Fernandes, apoiado pela Fundação GDA no âmbito do Concurso de Apoio a Edições Fonográficas de Intérprete

Concursos primeiro semestre: 186 projetos, 940 artistas

No primeiro semestre deste ano, a Fundação GDA apoiou financeiramente, através dos seus programas, 186 projetos envolvendo um total de 940 artistas. Nesse período, o montante global investido pela fundação nos programas de apoio ascendeu aos € 769.369,92.

Os programas de apoio da Fundação GDA encerrados nos primeiros seis meses de 2018 resultaram num investimento global de € 769.369,92, distribuídos por 186 projetos que envolveram 940 atores, músicos e bailarinos, de acordo com os números apurados pelo Departamento Cultural da fundação.

Recorde-se que, a Fundação GDA procura atuar, através dos seus programas de apoio, sobre as dinâmicas da produção e da criação artística. Dessa forma, os apoios são orientados para o papel específico de atores, bailarinos e músicos, visando diretamente o seu trabalho, as suas carreiras e as oportunidades de exercício profissional. Não se trata de apoios genéricos às Artes, mas aos artistas, suportando as despesas com eles diretamente relacionadas, como cachets, deslocações e seguros, entre outras.

Segundo os dados referidos, à primeira fase do concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2018, concorreram 132 projetos, tendo um júri externo decidido apoiar 45 – 30 com € 2.500,00 e 15 com € 5.000,00. O montante total desta fase foi de € 150.000,99. Os projetos selecionados neste concurso envolvem um total de 256 artistas intérpretes.

No caso do programa de Apoio a Espetáculos de Teatro e Dança, o júri analisou 105 candidaturas, tendo selecionado 21, pelas quais foi distribuído o montante de € 156.000,00. Este programa apoia a produção e apresentação pública de projetos nos domínios do teatro, da dança e dos cruzamentos disciplinares, contribuiu assim para que o desenvolvimento da atividade profissional de 133 atores e bailarinos.

Na área do cinema, o número de projetos que concorreram ao programa de Apoio a Curtas-metragens cifrou-se no 89, tendo sido selecionados 37, envolvendo 234 atores. Os projetos escolhidos pelo júri deste programa obtiveram um apoio global de € 175.000,00.

Uma parte do investimento da Fundação GDA é canalizado para o programa de Apoio a Bolsas de Qualificação e Especialização Artística. Este ano foram submetidas ao júri externo do concurso 74 candidaturas, tendo sido concedido apoio a 47 (e a igual número de artistas): 34 na área da música, cinco na área da dança e seis na área do teatro. O montante global ascendeu aos € 200.000,00.

Das 35 candidaturas à primeira fase do programa de Apoio à Circulação de Espetáculos, o júri deliberou apoiar 28, envolvendo um total de 249 artistas. O montante global desses apoios ascendeu aos € 73.369,92, possibilitando a exibição pública de 28 projetos de música, teatro e dança, em Portugal e no estrangeiro.

Outro incentivo à apresentação de artistas portugueses, neste caso os músicos, é o novo programa de Apoio a Showcases Internacionais que suporta deslocações de bandas portuguesas convidadas a apresentarem-se em festivais para profissionais no estrangeiro. No primeiro semestre do ano, este apoio possibilitou a apresentação de 21 artistas portugueses em festivais que funcionam como montras profissionais e plataformas de encontro entre artistas, editoras e produtores.

Programa de Apoio

Artistas Intérpretes Apoiados

Montantes

Edição Fonográfica de Intérprete: 1.ª Fase 256 € 150.000,00
Showcases Internacionais 21 € 15.000,00
Espetáculos de Teatro e Dança 133 € 156.000,00
Circulação de Espetáculos: 1.ª Fase 249 € 73.369,92
Bolsas de Qualificação 47 € 200.000,00
Curtas-metragens 234 € 175.000,00
Total 940 € 769.369,92

 

© Foto: Diana Quintela

Abriu a 2.ª segunda fase do concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete

A 2.ª fase do programa Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2018, abriu, esta segunda-feira, 10 de setembro, e decorrerá até ao dia 28, devendo os artistas interessados submeter, até essa data, as suas candidaturas através do Portal do Artista.

Condições excecionais permitiram à Fundação GDA aumentar substancialmente a dotação orçamental destinada a este concurso. Dessa forma, tal como aconteceu na 1.ª fase, foi orçamentado, para a segunda, um valor global de € 150.000,00, em vez dos € 75.000,00 inicialmente previstos. Este incremento possibilitará igualmente um crescimento do número de projetos apoiados face ao programado.

Assim, nesta fase, poderão ser apoiados 45 projetos – 15 dos quais com o valor unitário de €5.000,00 e 20 com €2.500,00.

Recorde-se que este concurso visa apoiar projetos de edição fonográfica de intérprete, suportando os custos relacionados com a gravação e produção de novas obras fonográficas. Com ele, a Fundação GDA pretende dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, estimular a diversidade das expressões musicais e facilitar o acesso e o usufruto dos cidadãos à criatividade musical.

Uma vez apoiadas, as candidaturas terão de, obrigatoriamente, concluir a produção integral do fonograma no prazo máximo de 18 meses a contar da data de notificação da atribuição do apoio.

À 1ª fase do programa concorreram 132 projetos, tendo o júri independente deliberado o apoio a 45, pelos quais foi distribuído o montante global de € 150 000, 00.

Todas as informações sobre este concurso estão disponíveis online (clique aqui), bem como o Regulamento Geral 2018 de candidatura aos apoios da Fundação GDA e o Regulamento Específico deste programa.

Segunda fase do Concurso de Apoio a Edições Fonográficas começa a 10 de setembro

O Programa de Apoio a Edições Fonográficas de Intérprete entra, no próximo mês, na sua segunda fase, podendo os músicos interessados candidatar-se a esse apoio entre 10 e 28 de setembro.

Realizando-se em duas fases, este programa tem como objetivo apoiar projetos de edição fonográfica de intérprete, sendo as verbas atribuídas destinados a suportar os custos relacionados com a gravação e produção de novas obras fonográficas.

Tal como aconteceu na primeira fase do concurso, circunstâncias verdadeiramente excecionais permitiram que o conselho de administração da Fundação GDA procedesse a um reforço do orçamento inicialmente previsto para esta iniciativa. Assim, o montante total alocado para esta fase do programa será de € 150.000,00 (cento e cinquenta mil euros) em vez dos € 75.000,00 (setenta e cinco mil) inicialmente previstos.

O investimento total canalizado em 2018 para as duas fases do programa ascende aos € 300.000,00 (trezentos mil euros), distribuído pelas duas fases.

Na primeira fase, concluída em maio, foram apoiados 30 projetos discográficos com montantes de € 2.500,00 (dois mil e quinhentos euros) cada um e outros 15 com valores de € 5.000,00 (cinco mil euros). Na fase que se inicia em setembro, deverá ser apoiado um número idêntico de obras discográficas com montantes equivalentes.

Com este aumento das verbas para o Programa de Apoio a Edições Fonográficas de Intérprete, a Fundação GDA reforçou substancialmente a sua aposta na expansão da relevância da sua intervenção ao serviço de uma área artística que considera crítica.

A Fundação GDA entende este seu programa como uma alavanca crucial ao desenvolvimento do mercado discográfico nacional. Trata-se de um instrumento de suporte à criação musical portuguesa, que visa promover da diversidade das expressões musicais, facilitar o acesso e usufruto dos cidadãos à criatividade musical e garantir mais oportunidades para o exercício da atividade profissional dos músicos e para a fixação das suas obras e interpretações.

Aos interessados recomenda-se a consulta do Regulamento Geral de Apoios para 2018 bem como o Aviso de Abertura e o Regulamento Específico deste concurso, ficando o respetivo formulário de candidatura disponível para preenchimento no Portal do Artista a partir de 10 de setembro.

 

© Imagem do álbum At the still point of the turning world de Luís Fernandes, apoiado no âmbito do Programa de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete em 2017.

Programa MODE’ 15 em números

Mais de 900 artistas participaram na última edição do Programa MODE. Essa participação fez do MODE’15 um sucesso.

O Programa MODE tem como objetivo incentivar a fixação em disco do novo reportório da música portuguesa, procedendo, ao mesmo tempo, à recolha dos dados relevantes dessas obras, permitindo à GDA monitorizar a utilização desses trabalhos com maior rigor e fazer a correspondência entre os direitos de propriedade intelectual e sobre as obras e os artistas que as gravaram.

Entretanto, estamos a ultimar os preparativos para lançar os programas MODE’16 e MODE’17.

Eis, MODE’ 15 em números:

  • Valor do Programa: € 200 000
  • Número de Cooperadores que receberam incentivos: 907
    • Executantes: 302
    • Intérpretes: 605
  • Incentivo médio por interprete: € 264,46
  • Incentivo por executante: € 132,45
  • Número Discos referenciados: 384
  • Número Faixas extraídas para monitorização áudio: 4 334
  • Número Declarações de Participação recebidas: 12 578

Nos discos referenciados foram identificadas 27 941 participações, correspondentes a 3703 artistas

Fundação GDA lança Catálogo das Edições Fonográficas de Intérprete

Uma década de iniciativas da Fundação GDA dedicadas a apoiar a criação musical, desde a promoção dos seus concursos de apoio à Edição Fonográfica de Intérprete, aos apoios ao prémio Jovens Músicos e outros apoios, justificam a apresentação do projeto do Catálogo das Edições Fonográficas de intérprete. Um projeto que pretende refletir o trabalho que tem sido desenvolvido pela Fundação GDA e que levou à criação de várias dezenas de obras de um número muito significativo de artistas e grupos nacionais.

A coordenação deste projeto foi entregue ao jornalista e consultor musical Nuno Galopim, que fez um trabalho rigoroso de recolha de informação. A dimensão do espólio existente ditou que o Catálogo seja apresentado ao público em duas fases e, ainda, que a informação constante do catálogo seja sistematicamente atualizada à medida que novas obras forem sendo criadas e editadas.

Assim, no próximo dia 23 de outubro, será feita a apresentação da 1.ª fase do Catálogo, que nesta fase será disponibilizado exclusivamente online, no site da Fundação GDA. Serão apresentadas várias informações sobre as obras e os artistas apoiados e, ainda, uma “mostra ilustrativa” de 20 fonogramas (amostras até 30'), representativa do conjunto das edições fonográficas e exemplificativa da diversidade de estilos musicais, o grau de notoriedade e o momento da carreira dos artistas envolvidos nos apoios. Na 2.ª fase, prevista para 2018, será feito o lançamento de um livro e de um CD. 

O Catálogo das Edições Fonográficas de Intérprete materializa o trabalho que tem vindo a ser prosseguido pela Fundação GDA de favorecimento à comunidade artística, à diversidade e à participação cultural.

Espetáculos de teatro e dança

Programa de apoio à criação de espetáculos de teatro, dança e cruzamentos disciplinares, promovendo oportunidades para o desenvolvimento da atividade profissional de atores e bailarinos.