Programa de Apoio a Showcases Internacionais abre a 1 de dezembro

As candidaturas ao Programa de Apoio a Showcases Internacionais da Fundação GDA abrem a 1 de dezembro e poderão concorrer músicos convidados a apresentarem-se, durante o primeiro semestre de 2020, em festivais internacionais de showcase.

Através desta iniciativa, que decorre em duas fases (uma para o primeiro e outra para o segundo semestre), a Fundação GDA pretende contribuir para potenciar a internacionalização dos artistas portugueses de todas as estéticas musicais. Para esse efeito, a Fundação GDA orçamentou, para 2020, um montante de € 75.000, o que representa um reforço das verbas consignadas na ordem dos 25 por cento.

O montante máximo de cada apoio de € 4.000 e o mínimo de €750, tendo em consideração o número de artistas em palco bem como a localização geográfica dos festivais.

Este aumento é justificado pelo sucesso que a música portuguesa tem vindo a alcançar no plano internacional e que gerou um número crescente de convites a bandas e músicos nacionais no sentido de apresentarem as suas criações em festivais de showcases internacionais.

O montante máximo de cada apoio concedido é de € 4.000 e o mínimo de €750, tendo em consideração o número de artistas em palco bem como a localização geográfica dos festivais.

Em 2019 a Fundação GDA apoiou, através desse Programa de Apoio , a deslocação de um total de 133 músicos nacionais (35 bandas) a 18 festivais internacionais de showcase, que se realizaram em 12 países.

Para concorrer a estes apoios, atribuídos a título de comparticipação nas despesas relacionadas com os artistas (viagens, estadias e alimentação, entre outras), os artistas interessados devem submeter, a partir de dia 1 de dezembro, a sua candidatura no Portal do Artista.

Clique para consultar o aviso de abertura

Clique para aceder ao Regulamento da Edição de 2020 do Programa de Apoio a Showcases Internacionais e a lista de festivais de referência

Workshop de preparação para showcases com Miriam Brenner

Nos últimos dois anos, verificou-se uma constante evolução da internacionalização da música portuguesa. Como tal, a WHY PORTUGAL, com o apoio da Fundação GDA, promove mais uma iniciativa que visa a capacitação do setor, apoiando os artistas e profissionais na sua preparação para as missões internacionais que possam ter planeadas para 2019.

A sessão tem data marcada para 19 de fevereiro, às 18h00, no Palácio Baldaya, em Lisboacom a participação especial da convidada Miriam Brenner, diretora artística independente, manager e agente.

Miriam Brenner foi programadora do festival holandês Music Meeting e do Festival Mundial. A sua contribuição foi para além da programação e colaborou também com equipas de marketing. Enquanto programadora de sala, colaborou com a RASA e em 2012 fundou a sua própria agência, a Kokako Music, para o desenvolvimento de talentos, organizando toursmundiais dos mais diversos géneros. A sua formação de base é em etnomusicologia e é esta temática que a levou a participar em diversas conferências e a fazer parte do quadro de mentores da Music Estónia. Além disso, foi co-fundadora de um programa de mentoringdedicado às mulheres, “Been There Dorne That”. Ainda na linha da frente, fez parte do grupo que fundou o Global Club Music Network.
Atualmente, é diretora da ONG World Music Utrecht, instituição que assume a missão de estimular a inclusão da música na cidade.

Este workshoptem como objetivo partilhar com os artistas e profissionais um conjunto de sugestões e ferramentas de preparação para os showcasese conferências internacionais, desde o processo de candidatura ao follow-up pós-evento, passando pela preparação e o desempenho no local. O acesso é gratuito mediante inscrição através do envio de um e-mail para info@whyportugal.org.

Para mais informações clique aqui.

Westway LAB regressa a Guimarães em abril de 2019 com conferências gratuitas para cooperadores da GDA

Em Guimarães já está tudo a postos para receber a sexta edição do Westway LAB, que decorrerá entre os dias 10 e 13 de abril do próximo ano. A música e a criação voltarão a conquistar a cidade de Guimarães com concertos, conferências profissionais (gratuitas para cooperadores da GDA), estando já as candidaturas abertas para residências artísticas e showcases.

Como nas edições anteriores, o Westway LAB continuará, em 2019, a afirmar-se como um território internacional de criatividade, networking e também de usufruto de música.

O crescimento do festival consolidou-se ao longo dos últimos cinco anos, resultando de uma evolução natural que conta com uma rede de parceiros nacionais e internacionais que acreditam e investem no projeto. Entre esses parceiros, encontra-se a Fundação GDA que apoia as conferências profissionais.

A Fundação GDA garante, por essa via, aos cooperadores da GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas o acesso gratuito às conferências profissionais, organizadas em estreita colaboração com a Associação de Músicos Artistas e Editoras Independentes (AMAEI).

Os cooperadores da GDA interessados em participar nessas conferências profissionais deverão enviar um email para comunicacao@gda.pt, mencionando o nome e o número de cooperador.

Concebido como um evento de música, pela música e para a música e tendo o Centro Cultural Vila Flor como base de operações, o festival alarga-se para diversos locais da cidade, passa por espaços culturais históricos e cosmopolitas, bem como por bares e restaurantes.

Com a sua primeira edição realizada em 2014, este festival tornou-se um destino preferencial para as bandas se apresentarem a figuras de relevo da indústria musical nacional e internacional. O Westway LAB foi o primeiro festival de showcase em Portugal e também o primeiro festival português a promover ativamente artistas portugueses no âmbito do Programa Europeu de Intercâmbio de Talento, o ETEP – Eurosonic. A partir de 2018, o Westway LAB passou também a ser parceiro do projeto INES (Rede de Inovação de Showcases Europeus).

Para a edição de 2019 já estão abertas as candidaturas aos showcases, aos quais podem concorrer bandas de worldmusic, indie/alternativa, eletrónica, pop avantgarde, artrock, rock alternativo, bem como cantautores. Mais informação aqui.

Também já abriram as candidaturas (só para artistas portugueses) para residências artísticas, destinadas a bandas dos géneros worldmusic, eletrónica, art-pop, alternativo e cantautores. Mais informações aqui.

Para mais informações consulte o site do Westway LAB.

EXIB Música faz quinta edição em Setúbal e convida artistas para a apresentação de showcases

A EXIB Música, uma feira especializada em música dirigida exclusivamente à difusão e circulação da música independente da América Latina, Espanha e Portugal, fará a sua quinta edição em Setúbal, nos dias 13, 14 e 15 de junho.

Os músicos que queiram participar nos showcases deste evento deverão apresentar as suas candidaturas até ao próximo dia 2 de novembro.

Esta convocatória é aberta a todos os géneros musicais. As inscrições são gratuitas e feitas exclusivamente online na página web da EXIB Música (clicar no link).

Os showcases consistem em prestações de 40 minutos que serão presenciados por profissionais da indústria musical, como programadores, artistas, editores discográficos e jornalistas.

Para cenário da sua edição de 2019 (a quinta), a EXIB Música escolheu o enquadramento de uma das mais belas baías do mundo, com um programa que prevê, entre outros eventos, mais de 20 concertos, conferências, mesas redondas, encontros entre profissionais e uma feira de produtos regionais.

A Fundação GDA apoia esta iniciativa por considerar que representa mais uma via para a internacionalização do trabalho dos artistas músicos portugueses.

Espetáculos de teatro e dança

Programa de apoio à criação de espetáculos de teatro, dança e cruzamentos disciplinares, promovendo oportunidades para o desenvolvimento da atividade profissional de atores e bailarinos.