Artistas cooperadores da GDA usufruem de descontos na Faniak, plataforma para a gestão de carreiras musicais

A Faniak, uma plataforma online de prestação de serviços dirigida a artistas de música, disponibiliza várias ferramentas que facilitam tarefas associadas à gestão da carreira musical, tais como a gestão de datas de concertos, escolha das salas mais adequadas, a criação de respostas personalizadas aos fãs, difusão dos conteúdos através das redes sociais e pré-preenchimento dos dados para a declaração de repertório junto da GDA.

Iniciativa da empresa Faniak, esta trata-se da primeira plataforma de inteligência artificial portuguesa a disponibilizar este tipo de serviços. Combina o armazenamento do tipo Google Drive ou Dropbox com um sistema de “pastas inteligentes”, oferecendo a artistas e profissionais de música uma gestão de carreira simples e eficaz, capaz de diminuir o tempo alocado às tarefas administrativas relacionadas com a música em cerca de 60%.

O sistema de “pastas inteligentes” é capaz de recolher toda a informação pública de artistas disponível na internet, organizando-a automaticamente com toda a metainformação. No contexto da música, a metainformação é toda a informação que permite aos motores de busca, como a Google ou a Alexa, sugerir corretamente uma canção, ou aos autores e músicos envolvidos serem identificados e pagos pelas suas criações.

O protocolo agora celebrado com a Fundação GDA pretende oferecer pacotes com benefícios a artistas de música cooperadores da GDA. O principal objetivo dos criadores desta nova ferramenta é que artistas desta área possam poupar recursos de que necessitam para o trabalho criativo”.

Por norma, a inscrição de artistas na plataforma está sujeita a uma subscrição mensal no valor de 9,99€ ou 19,99€, consoante o tipo de utilização pretendido, com um desconto de 20% na opção de pagamento anual.

Com este protocolo, a Faniak oferece descontos para artistas de música cooperadores da GDA, nas seguintes condições:

  • de 100% a quem se inscreva até ao dia 31 de julho de 2022;
  • de 20% a quem se inscreva após 31 de julho de 2022.

Se é artista de música e tem interesse em saber como beneficiar desse desconto, contacte a sua gestora de repertório na GDA.

A plataforma dispõe, ainda, de uma “extensão” que associa o perfil do artista na Faniak à sua conta no Portal GDA, que facilita o pré-preenchimento da declaração de repertório na GDA.

É de salientar que, para receber direitos relativos a uma obra, é obrigatória a declaração de repertório no Portal da GDA. Isto é, a inscrição na Faniak não dispensa a declaração da obra no Portal da GDA. Desta forma, a Faniak não interfere na relação do artista com a GDA, nem esta interfere na relação da Faniak com os artistas que subscreverem o serviço

Para mais informação, consulte o site da Faniak.

Resultados do Concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete são conhecidos na próxima semana

Este concurso, cuja fase de candidaturas decorreu entre 4 e 29 de abril deste ano, visa apoiar projetos de edição fonográfica de intérprete, atribuindo apoios destinados a suportar os custos relacionados com a gravação e produção de novas obras fonográficas.

Através do Concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete, a Fundação GDA pretende dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, a diversidade das expressões musicais e o acesso e usufruto dos cidadãos à criatividade musical.

Devido ao elevado número de candidaturas, o anúncio dos resultados do concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete de 2022 está previsto para o dia 8 de julho.

Fundação GDA apoia formação de artistas no estrangeiro

A Fundação GDA lançou um novo programa de apoio à formação e especialização internacional de artistas portugueses. O programa de capacitação profissional destina-se a músicos, atores e bailarinos que procuram aprofundar os seus conhecimentos teóricos e práticos no estrangeiro. O objetivo é projetar a carreira dos artistas intérpretes ou executantes e incentivar a sua formação ao longo da vida.

“Este programa é uma oportunidade para os artistas fazerem uma formação especializada fora do país. A posição periférica de Portugal e a situação precária dos nossos artistas têm dificultado o acesso a trabalhos em redes internacionais e à atualização de conhecimentos no estrangeiro”, afirma Mário Carneiro, diretor-geral da Fundação GDA. “É através do contacto com outras realidades que os artistas expandem os seus horizontes, desenvolvem conhecimentos e aperfeiçoam as suas técnicas de trabalho artístico e cultural, o que não só complementa a sua atividade profissional como também contribui para o desenvolvimento das artes e da cultura nacionais”.

O programa de Apoio à Formação e Especialização Internacional reforça a política levada a cabo pela Fundação GDA nos últimos anos de suporte à internacionalização dos artistas portugueses, juntando-se aos apoios à participação em festivais de showcases internacionais, à circulação de espetáculos e ao trabalho desenvolvido em torno dos fundos europeus, entre outras dinâmicas, iniciativas.

O novo programa destina-se a artistas intérpretes e executantes – com uma atividade profissional regular ou uma licenciatura na respetiva área artística – que tenham interesse em participar em workshops, masterclasses, cursos livres, ações de formação, conferências, encontros em redes internacionais ou residências artísticas no estrangeiro.

A Fundação GDA prevê, até ao final do ano, um financiamento global de 50 mil euros para cobrir despesas com a inscrição, a deslocação e a estadia das pessoas candidatas selecionadas. Prevê-se que no próximo ano o programa decorra logo a partir de janeiro.

Para além das ações presenciais no estrangeiro, poderão também ser apoiadas participações online. O programa conta com um júri externo de quatro especialistas nas áreas em causa, estando as candidaturas abertas em permanência. O programa encerra após ter-se esgotado o orçamento previsto. O regulamento pode ser consultado no site da Fundação GDA, e as candidaturas poderão ser apresentadas online, num formulário próprio no Portal do Artista.

Para mais informação consulte:

47 projetos apoiados pelo Concurso de Apoio a Espetáculos de Teatro e Dança da Fundação GDA

Entre as 187 candidaturas submetidas, o júri independente selecionou para apoio um total de 47 projetos que, no seu conjunto, receberão apoios num total de 300 000 €.

Este ano o júri, convidado pela Fundação GDA para proceder à avaliação e seleção dos projetos, foi constituído por Conceição Mendes, Inês Nadais e Rui Pina Coelho.

Na seleção, o júri tomou em consideração todos os critérios constantes nos regulamentos, valorizando a qualidade, a pertinência e a consistência artística dos projetos e procurando o equilíbrio entre o incentivo a artistas emergentes e a criação de condições para a maturação de percursos já inscritos e reconhecidos no panorama nacional.

Da análise das candidaturas, o júri salientou a elevada qualificação da esmagadora maioria dos projetos e a inspiradora vitalidade que o tecido das artes performativas demonstra, apesar da severidade do impacto da pandemia e da sistémica precariedade do sector.

Uma análise dos números por área artística permite constatar que 27 apoios se destinaram a projetos de teatro, sete a projetos de dança e 13 a cruzamentos disciplinares.

A este programa da Fundação GDA podem candidatar-se tanto estruturas de produção artística como artistas intérpretes a título individual, enquanto participantes do projeto a concurso. Este ano os apoios foram distribuídos da seguinte forma: 24 para artistas individuais e 23 para estruturas coletivas.

Este concurso visa apoiar a produção e apresentação pública de projetos de teatro, dança e cruzamentos disciplinares, tendo em vista promover oportunidades de trabalho para atores e bailarinos, bem como dinamizar a oferta e a diversidade criativa nestas áreas.

O valor máximo de cada apoio atribuído ascende aos 7.500 € por projeto, devendo essa verba ser obrigatoriamente destinada à comparticipação nas despesas diretamente relacionadas com a participação dos artistas intérpretes. São consideradas despesas como os cachets dos artistas e custos com as suas deslocações, seguros, estadias e alimentação.

[bg_collapse view=”button-orange” color=”#4a4949″ expand_text=”Lista de projetos apoiados” collapse_text=”Fechar lista” ]

Lista de projetos apoiados

Candidatura n.º 6730 Cruzamentos Disciplinares Flávio Helder Rodrigues dos Santos

Candidatura n.º 6746 Teatro  As Crianças Loucas Associação

Candidatura n.º 6750 Dança PURGAc – Associação Cultural

Candidatura n.º 6758 Dança Paula Cristina Dos Santos Pinto

Candidatura n.º 6775 Dança Sara Pontes Caseira Bastos Silva

Candidatura n.º 6776 Teatro LIMITE ZERO ASSOCIAÇÃO CULTURAL

Candidatura n.º 6783 Teatro Teatro Bastardo

Candidatura n.º 6788 Cruzamentos Disciplinares Alquimia Nomada Lda

Candidatura n.º 6789 Dança Daniela Maria Magalhães Cruz

Candidatura n.º 6807 Cruzamentos Disciplinares Dally Velloso Lemos Schwarz

Candidatura n.º 6809 Teatro Pedro Miguel Simões Baptista

Candidatura n.º 6814 Teatro  Urso Pardo Associação Cultural

Candidatura n.º 6825 Teatro LoboMau – Produções

Candidatura n.º 6839 Teatro Maria Leonor Carvalhão Buescu de Vasconcelos e Sousa

Candidatura n.º 6844     Cruzamentos Disciplinares Carminda Rosa da Rocha Soares

Candidatura n.º 6869 Teatro Sofia Dinger Moreira Duarte

Candidatura n.º 6877 Teatro Filipe Manuel Antunes Moreira

Candidatura n.º 6879 Teatro Maria Gabriel Olas Leite da Fonseca

Candidatura n.º 6881 Cruzamentos Disciplinares Associação Cultural Arraial Cósmico

Candidatura n.º 6884 Cruzamentos Disciplinares TREMOR ASSOCIAÇÃO CULTURAL

Candidatura n.º 6889 Teatro Anna Figueirinhas Leppanen

Candidatura n.º 6897 Teatro Andreia Carreira da Cunha Farinha Malcon

Candidatura n.º 6915 Teatro Alexandre Miguel Jesus

Candidatura n.º 6917 Teatro Associação do Fim do Teatro

Candidatura n.º 7025 Teatro  Teatro da Cidade – Associação Cultural

Candidatura n.º 7109 Cruzamentos Disciplinares Mariana da Costa Viana Guarda

Candidatura n.º 7124 Cruzamentos Disciplinares Ana Catarina Vieira Caseiro

Candidatura n.º 7152 Teatro ASSOCIAÇÃO PONTO D’ORVALHO

Candidatura n.º 7161 Cruzamentos Disciplinares Miguel Duarte Ferreira Filipe

Candidatura n.º 7198 Dança Maria Helena Costa Antunes

Candidatura n.º 7221 Cruzamentos Disciplinares Giovanni César Bernardo Lourenço

Candidatura n.º 6827 Dança A Bela Associação

Candidatura n.º 6787 Cruzamentos Disciplinares Há Baixa

Candidatura n.º 7192 Dança Bernardo Filipe Damil de Chatillon

Candidatura n.º 6849 Teatro Companhia de Actores

Candidatura n.º 6867 Teatro Associação Cultural Rabbit Hole

Candidatura n.º 6893 Teatro Yael karavan

Candidatura n.º 7038 Teatro Ritual de Domingo Associação Artística

Candidatura n.º 6913 Teatro Musgo – Companhia de Teatro

Candidatura n.º 6911 Teatro Delicate Dinosaur

Candidatura n.º 7183 Cruzamentos Disciplinares Daniel Moutinho

Candidatura n.º 6823 Cruzamentos Disciplinares Mélanie Gonçalves Ferreira

Candidatura n.º 7027 Teatro Lotação Variável – Associação

Candidatura n.º 6770 Teatro Hipérion Projeto Teatral

Candidatura n.º 6928 Teatro André Simões de Almeida Rodrigues Murraças

Candidatura n.º 7049 Teatro Malvada Associação Artística

Candidatura n.º 6846 Teatro TRIBOBASTIDOR – ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA

[/bg_collapse]

[bg_collapse view=”button-orange” color=”#4a4949″ expand_text=”Suplentes” collapse_text=”Fechar lista” ]

 

Suplentes

Candidatura n.º 6782 Teatro Panorama Periférico – Associação Cultural

Candidatura n.º 6868 Dança Bruna Soraia Miguel de Carvalho

Candidatura n.º 6804 Teatro Sui Generis Associação Cultural

Candidatura n.º 6808 Dança Patacodisseia

Candidatura n.º 6837 Cruzamentos Disciplinares Sara Beatriz Seixo Garrucho

[/bg_collapse]

Teatro O Bando: Curso Intensivo para Atores conta com o apoio da Fundação GDA

“Consciência do Ator em Cena” é uma formação teatral que o Teatro O Bando desenvolve desde 2015, com o intuito de materializar a vontade de partilhar experiências, confrontar conhecimentos e possibilitar reflexões práticas e teóricas sobre um léxico teatral.

A Fundação GDA apoia a edição deste ano proporcionando aos artistas intérpretes participantes uma redução na sua inscrição.

Para os participantes, esta formação representa uma oportunidade única de imersão na linguagem e pensamento singulares que tem vindo a ser maturado por João Brites, fundador e diretor artístico da companhia.

O projeto formativo é da responsabilidade de João Brites, João Neca, Juliana Pinho, Suzana Branco e Rita Brito e terá como artistas formadores convidados: Jorge Salgueiro, compositor musical, Rui Francisco, cenógrafo, arquiteto e Sara Belo, atriz, professora de voz.

Para mais informações sobre a formação, consulte a página oficial ou contacte diretamente a responsável pela formação no Teatro O Bando:

Fundação GDA promove workshop sobre Fundos Europeus no Festival Artes à Vila

Este ano, a Fundação GDA promove um workshop prático centrado na preparação de projetos, preenchimento de formulários e formalização de candidaturas a Fundos Europeus para a Cultura.

O workshop decorrerá no dia 24 de junho, entre as 10h e as 17h, no Auditório da Câmara Municipal da Batalha, e será orientado por Francisco Cipriano, especialista em Fundos Europeus.

Ao facilitar o acesso à informação sobre gestão de projeto e financiamento europeu, a Fundação GDA tem a ambição de incentivar a internacionalização e o desenvolvimento de projetos que reflitam o enorme talento de artistas portugueses.

A entrada é gratuita, no entanto carece de inscrição prévia que deverá ser feita aqui.

Para mais informações consulte o site do Festival Artes à Vila.

Programa PassaporteLisboa’22: workshops gratuitos para Cooperadores da GDA

Desde a sua primeira edição, em 2016, o Programa Passaporte, organizado pela Academia Portuguesa de Cinema, promove a internacionalização de artistas portugueses, dando a conhecer o seu talento a reconhecidos casting directors internacionais, num encontro anual em Lisboa.

A 7.ª edição desta iniciativa realiza-se entre 26 e 29 de maio, na Fundação Arpad-Szenes Vieira da Silva, em Lisboa. O programa tem como foco principal os encontros que ocorrem entre artistas participantes, casting directors e convidados internacionais, com a intenção de dar a conhecer o talento de atores e atrizes portugueses na cena internacional. Para além deste aspeto fulcral, o programa assegura ainda um conjunto significativo de workshops e ações de formação de relevo.

Os artistas cooperadores da GDA poderão participar gratuitamente nos workshops, nas condições previstas pela organização, mediante inscrição prévia que deverá ser efetivada através da página do Programa Passaporte.

Para todas as informações sobre o Programa Passaporte, consulte a página oficial.

Abriu hoje o Concurso de Apoio a Artistas Intérpretes em Curtas-Metragens

Através deste concurso, a Fundação GDA apoia a produção de curtas-metragens portuguesas, devendo o apoio a atribuir no âmbito deste programa destinar-se exclusivamente à contratação dos artistas profissionais que participarão no filme enquanto intérpretes, tendo em vista promover e profissionalizar o trabalho realizado pelos mesmos nestas obras, favorecendo a divulgação e desenvolvimento da sua carreira profissional e artística.

Este ano, o montante total de apoios a distribuir é de €200.000 (duzentos mil euros), sendo que o valor máximo a atribuir divide-se em dois patamares:

1. € 4.500,00 (quatro mil e quinhentos euros) para curtas-metragens que envolvam até 3 artistas que participam em cenas do filme;

2. € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) para curtas-metragens que envolvam mais de 3 artistas que participam em cenas do filme.

O apoio financeiro é atribuído a título de comparticipação nas despesas ou encargos diretamente relacionados com os artistas (atores, bailarinos e músicos), nomeadamente nos seus cachets e despesas com a logística.

As candidaturas decorrem exclusivamente online, através do preenchimento de um formulário que se encontra disponível no Portal do Artista a partir do dia de hoje.

Para mais informações, é indispensável a leitura atenta do Regulamento Geral 2022 de candidatura, do Regulamento Específico deste programa, bem como do Aviso de Abertura deste concurso.

Máscaras provocam maior desconforto vocal em cantores do que em atores

Nos primeiros meses de 2022 os cantores portugueses queixam-se mais do que os atores de desconforto vocal. Segundo um estudo que esteve em curso na Unidade de Voz do Hospital Egas Moniz, Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, em parceria com a GDA, as principais queixas dos profissionais da voz artística são a secura das cordas vocais e a inflamação da garganta.

Os dados preliminares deste estudo feito a partir de uma amostra de 185 artistas cooperadores da GDA são divulgados neste Dia Mundial da Voz 2022. A responsável científica pelo tratamento e interpretação é Clara Capucho, otorrinolaringologista, coordenadora da Unidade de Voz do Hospital Egas Moniz e professora da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa. Segundo a Drª Clara Capucho, médica especializada na voz artística, as queixas registadas são ainda uma consequência de mais de dois anos de pandemia da Covid-19.

“As consequências do uso prolongado e máscaras pelos profissionais da voz continuam a fazer-se sentir”, afirma Clara Capucho. “As máscaras reduzem a abertura normal da boca e, pela própria barreira que constituem, diminuem o teor de oxigénio dentro da cavidade bocal: essa menor oxigenação do aparelho vocal é responsável pela proliferação de fungos e de bactérias que, por serem anaeróbicas, crescem anormalmente sempre que há falta de oxigénio”.

A coordenadora da Unidade de Voz do Hospital Egas Moniz colabora com a GDA na promoção da saúde vocal dos artistas.

“Beber água mais vezes” e “tirar a máscara sempre que possível”

“Os artistas devem esforçar-se por retirar as máscaras sempre que isso não signifique um risco para eles ou para os outros”, afirma Clara Capucho. “Para além disso, devem preocupar-se em beber água mais vezes e hidratar as cordais vocais, uma vez que as máscaras reduzem o teor de humidade da boca e constituem, por si só, uma barreira que faz com que as pessoas bebam água menos vezes por dia”.

Esta semana, no decorrer do Rastreio da Voz Artística que a GDA promove todos os anos por ocasião do Dia Mundial da Voz, Clara Capucho já tinha alertado para os défices de performance de voz que, fruto dos confinamentos impostos pela pandemia da Covid-19, os músicos cantores e os atores portugueses estão a sentir no regresso aos palcos desta primavera.

“Estamos a acompanhar artistas que, entre muitos espetáculos que estão a dar, se debatem com alguns problemas de desempenho da voz”, afirma Clara Capucho. “Os músculos dos aparelhos vocais dos profissionais da voz estiveram inativos durante muito tempo, usaram máscaras durante períodos prolongados e, alguns deles, desenvolveram patologias que têm de ser tratadas e acompanhadas”.

A otorrinolaringologista recorda que é muito importante que os artistas vão ao médico regularmente verificar a saúde do seu aparelho vocal.

A divulgação dos dados preliminares deste estudo são a principal iniciativa com que a GDA irá assinalar o Dia Mundial da Voz 2022, que se celebra hoje, dia 16 de abril. O lema deste dia este ano em Portugal é “Ergue a tua Voz”.

Concurso de Apoio a Artistas Intérpretes em Curtas-Metragens abre a 25 de abril

Através deste concurso, a Fundação GDA apoia a produção de curtas-metragens portuguesas, devendo o apoio atribuído no âmbito deste programa destinar-se exclusivamente à contratação dos artistas intérpretes profissionais, tendo em vista promover e profissionalizar o trabalho realizado pelos mesmos nestas obras, favorecendo a divulgação e desenvolvimento da sua carreira profissional e artística.

Este ano, o montante total de apoios a distribuir é de €200.000 (duzentos mil euros), sendo que o valor máximo a atribuir divide-se em dois patamares:

a) € 4.500,00 (quatro mil e quinhentos euros) para curtas-metragens que envolvam até 3 artistas que participam em cenas do filme;

b) € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) para curtas-metragens que envolvam mais de 3 artistas que participam em cenas do filme.

O apoio financeiro é atribuído a título de comparticipação nas despesas ou encargos diretamente relacionados com os artistas intérpretes (atores, bailarinos e músicos) que participam em cenas do filme, nomeadamente cachets, deslocações, estadias e alimentação.

As candidaturas decorrem exclusivamente online, através do preenchimento de um formulário que ficará disponível no Portal do Artista na data de abertura do concurso, a 25 de abril de 2022. Para mais informações, recomenda-se a leitura atenta do Regulamento Geral 2022 de candidatura, do Regulamento Específico deste programa, bem como do Aviso de Abertura deste concurso.

GDA e Fundação GDA celebram o Dia Mundial da Voz com o mote “Ergue a tua Voz”

Para assinalar esta celebração realizar-se-á entre os dias 11 e 14 de abril um rastreio da voz dirigido à comunidade artística, mas também aberto a toda a população de forma gratuita. A iniciativa decorrerá na Unidade de Voz do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, das 09:00h às 12:00h e das 14:00h às 17:00h.

Este rastreio, com a Professora Dra. Clara Capucho, consistirá numa Consulta eventualmente consolidada com uma laringoscopia, a ser feita na altura ou agendada para uma data posterior.

Os artistas que queiram participar neste rastreio poderão fazê-lo, através do preenchimento deste formulário, que servirá apenas de registo. A marcação será efetivada pela equipa da Unidade da Voz mediante contacto prévio com os interessados, após validação e seleção.

Segundo Clara Capucho, consultora da Fundação GDA para a área da saúde vocal, estes “rastreios servem precisamente para perceber se existe algum desconforto vocal e ajudar a preservar a voz”. “Estes atendimentos serão também ocasião para dar conselhos sobre os cuidados que os artistas deverão manter para preservarem uma boa saúde vocal, devido sobretudo aos hábitos adquiridos durante a pandemia da COVID-19, nomeadamente o uso de máscara, a postura em frente ao computador e ao stress causado pelo confinamento.”, afirma a otorrinolaringologista Clara Capucho.

Aceda aqui ao formulário.

Abriu hoje o Concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2022

A Fundação GDA pretende, através deste concurso, dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, a diversidade das expressões musicais e o acesso e usufruto dos cidadãos à criatividade musical.

Este ano, a Fundação GDA disponibiliza para este concurso um montante global de €350.000 (trezentos e cinquenta mil euros), existindo dois patamares financeiros máximos de apoio para as candidaturas selecionadas: € 3.500 (três mil e quinhentos euros) para projetos que envolvam até três músicos; e € 5.500 (cinco mil e quinhentos euros) para projetos que envolvam mais de três músicos.

Os apoios financeiros, a atribuir diretamente aos candidatos selecionados, deverão destinar-se a suportar custos relacionados com a gravação e produção de novas obras fonográficas.

As candidaturas decorrem exclusivamente online, através do preenchimento de um formulário disponível no Portal do Artista a partir do dia de hoje, até ao dia 29 de abril.

Para mais informações, recomenda-se a leitura atenta do Regulamento Geral 2022 de candidatura, do Regulamento Específico deste programa, bem como do Aviso de Abertura deste concurso.

Espetáculos de teatro e dança

Programa de apoio à criação de espetáculos de teatro, dança e cruzamentos disciplinares, promovendo oportunidades para o desenvolvimento da atividade profissional de atores e bailarinos.