76 projetos apoiados através do Programa de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete da Fundação GDA

A Fundação GDA atribuiu um montante global de € 350.000 no âmbito do Programa de Apoio à Edição Fonográfica 2022. De entre um total de 594 candidaturas submetidas a este concurso, foram selecionados 76 projetos, envolvendo um total de 439 artistas de música.

Na edição de 2022, cuja fase de candidaturas decorreu entre 4 e 29 de abril, a Fundação GDA recebeu um total de 594 candidaturas, das quais 591 foram admitidas e avaliadas por um júri independente, composto por Duarte Pinto Coelho, Miguel Cadete e Pedro Carneiro. Entre os 76 projetos discográficos selecionados, foi distribuído um montante total de € 350.000. Os projetos selecionados envolvem um total de 439 artistas de música.

Este foi um ano especialmente desafiante para o júri devido ao elevado número de candidaturas recebidas, a maioria das quais com uma extraordinária qualidade artística. Infelizmente, em virtude dos recursos financeiros limitados, muitas destas não puderam ser contempladas com um apoio no âmbito deste programa.

O Programa Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete pretende dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, a diversidade das expressões musicais e o acesso e usufruto dos cidadãos à criatividade musical, apoiando a gravação e produção de novas obras fonográficas.

De entre os 76 projetos apoiados, 19 são de música clássica, 13 de pop-rock, 9 de jazz, 6 de world music, 3 de música eletrónica, 3 de fado, 2 de hip-hop e 2 de contemporâneo. Os restantes 19 pertencem a outros géneros musicais.

 

Lista de projetos apoiados

David Bruno dos Santos Besteiro

João Francisco Batista Távora

Hugo Emanuel Luis Rafael

Ana Maria Tomé de Matos

Manuel Teles

Maria do Carmo Carvalho Rebelo de Andrade

Timoteo de Deus Tiny dos Santos

Gabriel Rodrigues Antão

Leonor Cabrita

Ana Lua Caiano Tavares

Vitor Emanuel Lopes Castro

Alexandre Oriano Dias Rendeiro

Eduardo de Sousa Cardinho

José Manuel Rosa de Sá Machado

Miguel Cabral da Silva Amado

Bruno Miguel Frade Monteiro

José Eduardo da Silva Figueiredo

Sérgio Miguel Sampaio Nascimento

Iskrena Dimova Yordanova

Philippe Emanuel Branco Trovão

João Paulo de Sousa Lopes de Almeida

Pedro Galhoz

Rafael Alexandre da Rocha Gomes de Freitas matos

Pedro Manuel Lima Soares

Nuno Miguel Cruz Côrte-Real

Francisco Mendes de Freitas Leal

Salvador Franco de Sousa Ribeiro de Menezes

Andrea Conangla Fernandes

Gileno Santana dos Santos

Rui Jorge Pereira Travasso

Manuel José Bastos de Oliveira

Hugo Manuel Antunes de Assunção

Maria Irene de Oliveira César de Lima

Bruno Belthoise

Edgar Henrique Clemente Pêra

João Tiago Almeida Dias

Suzie Lisa Andrade Peterson

Filipe Manuel Costa Santos Cunha Monteiro

Vasco Silva Dantas Rocha

Afonso Serro

Jorge Emanuel da Cunha Veiga Machado

Hugo Vasco Batista Reis

Rita Alexandra Jacinto Marques

Luís Miguel Oliveira Gomes

Philippe Manuel Vicente Marques

Luís Filipe Leal de Carvalho

Martim Lourenço Quinkarde Braz Teixeira

João Tiago Medeiros Farinha

João Casimiro de Araújo Leite e Abreu de Almeida

Marta Vicente e Silva

Rodrigo Viegas Amado

Fernão Oliveira Santos Paula Biu

Miguel Jorge Ferreirinha Cardoso da Rocha

José Firmino Pascoal Pereira

Selma Uamusse Gomes

Nuno Miguel Lopes Duarte

Carlos Camilo Oliu Gomes Bica

Luís Bento de Araújo

Ana Cristina Fernandes Pereira

Raul Miguel Gomes Mendiratta

Luís Silva Medeiros

João Pedro Lopes Vale da Silva

Mauro António Martins

Francisco Rodrigues Amorim

Luís Miguel de Carvalho Leal Caracol

Pedro Jorge Melo Alves

Samuel José Marinho Parrança

Rui Manuel Reininho Braga

Mário Manuel Barrela da Silva Delgado

Carlos António Barretto de Andrade Amaro

António Manuel Correia Saiote

António José Ribeiro Carrilho

Sérgio Vitorino Casais dos Santos Castro

Jónatas Miguel Machado Pires

António Dâmaso Chainho

Paulo António Lopes de Carvalho

 

 

Suplentes

 

Pablo Javier Subatin

Henrique Janeiro da Costa Cabral

Marta Mourão de Almeida Coutinho Falcão

Maria Beatriz da Cruz Dinis

Paulo Santo Quinteto

Grupo Vocal Olisipo

Abriu hoje o Concurso de Apoio a Artistas Intérpretes em Curtas-Metragens

O concurso de Apoio a Artistas Intérpretes em Curtas-Metragens abriu esta segunda-feira, 25 de abril. O formulário de candidatura encontra-se disponível através do acesso ao Portal do Artista até ao dia 20 de maio.

Através deste concurso, a Fundação GDA apoia a produção de curtas-metragens portuguesas, devendo o apoio a atribuir no âmbito deste programa destinar-se exclusivamente à contratação dos artistas profissionais que participarão no filme enquanto intérpretes, tendo em vista promover e profissionalizar o trabalho realizado pelos mesmos nestas obras, favorecendo a divulgação e desenvolvimento da sua carreira profissional e artística.

Este ano, o montante total de apoios a distribuir é de €200.000 (duzentos mil euros), sendo que o valor máximo a atribuir divide-se em dois patamares:

1. € 4.500,00 (quatro mil e quinhentos euros) para curtas-metragens que envolvam até 3 artistas que participam em cenas do filme;

2. € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) para curtas-metragens que envolvam mais de 3 artistas que participam em cenas do filme.

O apoio financeiro é atribuído a título de comparticipação nas despesas ou encargos diretamente relacionados com os artistas (atores, bailarinos e músicos), nomeadamente nos seus cachets e despesas com a logística.

As candidaturas decorrem exclusivamente online, através do preenchimento de um formulário que se encontra disponível no Portal do Artista a partir do dia de hoje.

Para mais informações, é indispensável a leitura atenta do Regulamento Geral 2022 de candidatura, do Regulamento Específico deste programa, bem como do Aviso de Abertura deste concurso.

GDA e Fundação GDA celebram o Dia Mundial da Voz com o mote “Ergue a tua Voz”

À semelhança de anos anteriores, a GDA, a Fundação GDA e a Unidade da Voz do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental voltam a associar-se para comemorar o Dia Mundial da Voz, que se assinala a 16 de abril e que, em 2022, decorre sob o lema “Ergue a tua Voz”.

Para assinalar esta celebração realizar-se-á entre os dias 11 e 14 de abril um rastreio da voz dirigido à comunidade artística, mas também aberto a toda a população de forma gratuita. A iniciativa decorrerá na Unidade de Voz do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, das 09:00h às 12:00h e das 14:00h às 17:00h.

Este rastreio, com a Professora Dra. Clara Capucho, consistirá numa Consulta eventualmente consolidada com uma laringoscopia, a ser feita na altura ou agendada para uma data posterior.

Os artistas que queiram participar neste rastreio poderão fazê-lo, através do preenchimento deste formulário, que servirá apenas de registo. A marcação será efetivada pela equipa da Unidade da Voz mediante contacto prévio com os interessados, após validação e seleção.

Segundo Clara Capucho, consultora da Fundação GDA para a área da saúde vocal, estes “rastreios servem precisamente para perceber se existe algum desconforto vocal e ajudar a preservar a voz”. “Estes atendimentos serão também ocasião para dar conselhos sobre os cuidados que os artistas deverão manter para preservarem uma boa saúde vocal, devido sobretudo aos hábitos adquiridos durante a pandemia da COVID-19, nomeadamente o uso de máscara, a postura em frente ao computador e ao stress causado pelo confinamento.”, afirma a otorrinolaringologista Clara Capucho.

Aceda aqui ao formulário.

Westway LAB: Conferências gratuitas para cooperadores da GDA na edição de 2022

Depois de duas edições limitadas devido à pandemia, o Westway LAB regressa ao seu formato original e volta a reunir artistas, agentes da indústria musical e público no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, de 6 a 9 de abril. As Conferências PRO serão gratuitas para cooperadores da GDA.

O cartaz desta 9.ª edição do Westway LAB apresenta um leque de artistas maioritariamente nacional, Rui Reininho, Sensible Soccers, Surma, Bateu Matou, Bruno Pernadas, Club Makumba, Noiserv, Bandua e Fred são alguns dos nomes confirmados para os três palcos do Centro Cultural Vila Flor. Além de concertos, o festival Westway LAB reúne residências artísticas e conferências com nomes ligados à indústria discográfica.

Este ano, o programa das conferências do Westway LAB contará com José Cid (músico português que atravessa gerações e géneros musicais a quem foi entregue um Grammy Award) como orador keynote.

Os cooperadores da GDA poderão participar gratuitamente nas conferências PRO. Para isso, deverão enviar um e-mail para dptcomunicacao@fundacaogda.pt, mencionando o nome e o número de cooperador.

Para mais informações consulte a página oficial do Westway LAB.

Maria de Medeiros, Catarina Wallenstein e João Nunes Monteiro vencem Prémio Atores de Cinema Fundação GDA

O Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA regressa ao Teatro da Trindade, em Lisboa, depois de um ano de interrupção devido à pandemia da Covid-19. Maria de Medeiros será esta noite distinguida como Melhor Atriz Principal pelo seu desempenho no filme Ordem Moral. Catarina Wallenstein receberá o prémio de Melhor Atriz Secundária e João Nunes Monteiro receberá o galardão na categoria Novo Talento. Este prémio destaca-se por ser atribuído por atores a atores.

Maria de Medeiros é a vencedora da 14.ª edição do Prémio Atores de Cinema na categoria de “Melhor Atriz Principal”, pelo seu desempenho no filme Ordem Moral, de Mário Barroso, em que interpreta a personagem Maria Adelaide: a proprietária do Diário de Notícias que foi acusada de ser louca aos 48 anos. O prémio na categoria de “Melhor Atriz Secundária” vai este ano para Catarina Wallenstein, pelo seu papel na longa-metragem Um Animal Amarelo, de Felipe Bragança. João Nunes Monteiro foi distinguido na categoria “Novo Talento” pela interpretação do jovem soldado Zacarias em Mosquito, um filme de João Nuno Pinto.

Os vencedores foram anunciados na cerimónia de apresentação dos premiados, conduzida pelo ator Pedro Inês, hoje no Teatro da Trindade, em Lisboa, às 21h30. O Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA – que presta homenagem pública ao trabalho de interpretação dos atores portugueses – regressou este ano ao formato presencial, depois de um ano de interrupção devido à pandemia da Covid-19. Para além dos artistas premiados este ano, foi ainda homenageado o trabalho dos nove atores e atrizes galardoados remotamente no ano passado.

Um dos traços distintivos deste prémio, atribuído anualmente pela Fundação GDA, é tratar-se de um reconhecimento entre pares: são prémios de interpretação atribuídos a atores por atores. A Fundação GDA escolhe, todos os anos, um júri diferente composto por três atores que analisa as obras da lista de produções cinematográficas de longa-metragem portuguesas de ficção.

O painel deste ano foi composto por Almeno Gonçalves, Luísa Cruz e Teresa Faria, os quais avaliaram o trabalho de interpretação dos colegas nas obras estreadas comercialmente em sala entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2020.

Aos troféus Melhor Ator/Atriz corresponde um prémio pecuniário de €3.000 euros, aos de Melhor Ator/Atriz Secundário(a) um prémio de €2.000 euros e aos Novo Talento um prémio de 1.000€ euros. O Prémio tem como objetivo promover, valorizar e distinguir anualmente o trabalho dos atores e das atrizes de nacionalidade ou língua portuguesa, no formato cinema.

Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA acontece já na próxima semana

É já na próxima terça-feira, 7 de dezembro, que o Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA regressa ao Teatro da Trindade, em Lisboa, depois de um ano de interrupção devido à pandemia da Covid-19. Para além dos artistas que irão ser premiados este ano, nesta XIV edição, será também homenageado o trabalho dos nove atores e atrizes galardoados remotamente no ano passado. 

“Fazemos questão de homenagear, não apenas os premiados desta edição, mas também os que no último ano não tiveram a oportunidade de serem honrados numa cerimónia pública”, afirma Mário Carneiro, diretor-geral da Fundação GDA. No ano passado, não tendo a possibilidade de realizar a cerimónia de entrega de prémios presencialmente, a Fundação GDA decidiu atribuir três prémios por cada categoria, ao invés de um, como é habitual.

A cerimónia de entrega dos prémios, apresentada pelo ator Pedro Inês, será antecedida pelas “Jornadas para o Ator”, composta por ações de aproximação ao mundo audiovisual e por uma sessão da iniciativa #makethemost – Fundos Europeus para as Artes e a Cultura, explicando como é que os atores, realizadores e produtores se podem candidatar aos apoios disponíveis.

Almeno Gonçalves, Luísa Cruz e Teresa Faria são os jurados que integram o painel desta edição, cabendo-lhes avaliar a interpretação dos colegas nas obras analisadas: longas-metragens portuguesas de ficção, estreadas comercialmente em sala entre 1 de janeiro e 31 de dezembro do ano de 2020.

“Encontros com a experiência” de atores e realizadores

As jornadas iniciam-se com duas mesas redondas em simultâneo: uma orientada por atores – Alexandra Lencastre, Ângela Pinto e Virgílio Castelo – e outra por realizadores – Cláudia Varejão, João Maia e Margarida Gil. Nesses “Encontros com a Experiência” os realizadores e os atores com vários anos de experiência irão partilhar o seu conhecimento do mundo do cinema e da televisão com jovens artistas e recém-licenciados da área do teatro. As inscrições podem ser feitas através dos seguintes links:

#makethemost – Fundos Europeus para as Artes e a Cultura

Este ano, o Prémio Atores de Cinema contará também com uma sessão do #makethemost, iniciativa que vimos igualmente suspensa pela pandemia. O #makethemost visa facilitar o acesso aos fundos europeus e proporcionar motivação, conhecimento e a capacidade de detetar oportunidades de financiamento para projetos artísticos e culturais.

Relembramos que a entrada desta sessão é livre e não requer inscrição prévia.

A moderação da sessão será da responsabilidade de Francisco Cipriano, especialista em fundos Europeus que colabora com a Fundação GDA nesta matéria e cuja vida profissional está ligada aos instrumentos de apoio a políticas públicas, sobretudo no âmbito do desenvolvimento regional e da política de coesão.

Este encontro inclui uma apresentação relativa à vertente Media do programa Europeu “Europa Criativa”, a cargo de Susana Costa Pereira, Coordenadora Executiva do Centro de Informação Europa Criativa e Responsável pela Vertente MEDIA e a apresentação de três projetos de sucesso aprovados no âmbito do MEDIA – a série televisiva Auga Seca e os festivais de cinema IndieLisboa e Curtas Vila do Conde. No fim da sessão haverá ainda espaço para interação com os participantes com o intuito de potenciar o diálogo e a troca de experiências e novas ideias para a concretização de projetos.

A participação no Prémio Atores de Cinema é gratuita, pelo que relembramos que deverão ser cumpridas as medidas estabelecidas pela DGS, a partir de dia 1 de dezembro.

No Teatro da Trindade INATEL, será necessário apresentar Certificado Digital – documento obrigatório no acesso a eventos com lugares marcados.

Assim, juntamente com o bilhete, cada participante, convidado e público em geral terá de apresentar um dos seguintes certificados:

1) Certificado de recuperação;

2) Certificado de vacinação ou comprovativo que ateste o esquema vacinal completo há, pelo menos, 14 dias;

3) Certificado de testagem ou comprovativo de realização de teste laboratorial, com resultado negativo (PCR realizado nas 72h antes ou antigénio realizado nas 48h antes do evento). Não são admitidos autotestes.

Notas: Poderá mostrar o Certificado através de uma app ou trazer impresso. Relembramos que o uso de máscara é obrigatório.

Pode consultar o programa completo aqui.

Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA de volta ao formato presencial

O Teatro da Trindade, em Lisboa, voltará a ser o palco do Prémio Atores de Cinema na noite de 7 de dezembro. Almeno Gonçalves, Luísa Cruz e Teresa Faria são os jurados da edição deste ano. Durante o dia decorrerão as “Jornadas para o Ator”, destinadas a aproximar os jovens atores do mundo do audiovisual. Haverá uma sessão #makethemost dedicada à partilha de conhecimento sobre formas de acesso aos fundos europeus para a cultura.

O Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA está de regresso ao formato presencial, depois de um ano de interrupção devido à pandemia da Covid-19. Para além dos artistas que irão ser premiados este ano, será também homenageado o trabalho dos nove atores e atrizes galardoados remotamente no ano passado. A XIV edição deste prémio que presta homenagem pública ao trabalho de interpretação dos atores e atrizes portuguesas – e cujos júris anuais são exclusivamente compostos por atores – terá lugar no dia 7 de dezembro no Teatro da Trindade, em Lisboa.

A cerimónia será antecedida pelas “Jornadas para o Ator”, composta por ações de aproximação ao mundo audiovisual e por uma sessão da iniciativa #makethemost – Fundos Europeus para as Artes e a Cultura, explicando como é que os atores, realizadores e produtores se podem candidatar aos apoios disponíveis.

“Este ano regressamos felizmente à celebração presencial, sinal de que estamos a voltar à normalidade e à retoma das iniciativas culturais já com público”, afirma Mário Carneiro, diretor-geral da Fundação GDA. “Fazemos questão de homenagear, não apenas os premiados desta edição, mas também os que no último ano não tiveram a oportunidade de serem honrados numa cerimónia pública”. No ano passado, não tendo a possibilidade de realizar a cerimónia de entrega de prémios presencialmente, a Fundação GDA decidiu atribuir três prémios por cada categoria, ao invés de um, como é habitual.

“A valorização do trabalho dos atores portugueses é tanto mais importante quanto o cinema português que tem, nos últimos anos, obtido um reconhecimento internacional cada vez maior da sua qualidade”, afirma Mário Carneiro. “Depois de prémios importantes para filmes em festivais como Veneza, Locarno, Hamburgo, San Sebastian, Chicago ou Tóquio, entre outros, será agora a vez da GDA distinguir especificamente o trabalho de atores que neles participam”.

O Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA compreende três categorias: Melhor Ator/Atriz Principal, Melhor Ator/Atriz Secundário(a) e Novo Talento, às quais correspondem prémios pecuniários no valor de €3.000, €2.000 e €1.000, respetivamente. Este ano a cerimónia de entrega dos prémios será apresentada pelo ator Pedro Inês.

Um dos traços distintivos deste prémio é tratar-se de um reconhecimento entre pares: são prémios de interpretação atribuídos a atores por atores. Almeno Gonçalves, Luísa Cruz e Teresa Faria são os jurados que integram o painel desta edição, cabendo-lhes avaliar a interpretação dos colegas nas obras analisadas: longas-metragens portuguesas, de ficção, estreadas comercialmente em sala entre 1 de janeiro e 31 de dezembro do ano de 2020.

“Encontros com a experiência” de atores e realizadores

Desde 2016, esta iniciativa não se esgota na cerimónia de entrega dos galardões. Tal como nas edições presenciais anteriores, será antecedida pelas “Jornadas para o Ator”, que consistem num conjunto de ações dirigidas ao trabalho dos jovens atores e ao início das suas carreiras, reforçando a sua formação e conhecimento e facilitando a sua aproximação aos universos do cinema e da televisão, designadamente através do contacto com realizadores e com produtores.

As jornadas iniciam-se com duas mesas redondas em simultâneo: uma orientada por atores – Alexandra Lencastre, Ângela Pinto e Virgílio Castelo – e outra por realizadores – Cláudia Varejão, João Maia e Margarida Gil. Nesses “Encontros com a Experiência” os realizadores e os atores com vários anos de experiência irão partilhar o seu conhecimento do mundo do cinema e da televisão com jovens artistas e recém-licenciados da área do teatro.

Aproximar artistas dos instrumentos de financiamento europeu

Este ano, o Prémio Atores de Cinema contará também com uma sessão do #makethemost, iniciativa que vimos igualmente suspensa pela pandemia. O #makethemost visa facilitar o acesso aos fundos europeus e proporcionar motivação, conhecimento e a capacidade de detetar oportunidades de financiamento para projetos artísticos e culturais.

A moderação da sessão será da responsabilidade de Francisco Cipriano, especialista em Fundos Europeus que tem vindo a colaborar com a Fundação GDA nesta matéria e cuja vida profissional está ligada aos instrumentos de apoio a políticas públicas, sobretudo no âmbito do desenvolvimento regional e da política de coesão.

Este encontro inclui uma apresentação relativa à vertente Media do programa Europeu “Europa Criativa”, a cargo de Susana Costa Pereira, Coordenadora Executiva do Centro de Informação Europa Criativa e Responsável pela Vertente MEDIA e a apresentação de três projetos de sucesso aprovados no âmbito do MEDIA – a série televisiva Auga Seca e os festivais de cinema IndieLisboa e Curtas de Vila do Conde. No fim da sessão haverá ainda espaço para interação com os participantes fomentado o diálogo e a troca de experiências e potenciando novas ideias e projetos.

“Esta é uma ocasião para troca de experiências e para a apresentação de casos reais, permitindo discutir os processos necessários para concretização de projetos no terreno e fomentando novas ideias que conduzam a mais oportunidades de financiamento para o setor”, afirma Mário Carneiro. “Esta sessão do #makethemost pode ser também uma oportunidade para os artistas que, devido à pandemia da Covid-19, foram forçados a interromper a sua atividade artística, recorrerem agora a financiamentos europeus para retomarem as suas atividades”. 

 

Pode consultar o programa completo aqui.

Workshop “Presos por Cordas”: Cooperadores da GDA com condições especiais de acesso

“Presos por Cordas” é o nome do workshop dedicado aos instrumentos de cordas que terá lugar no M.Ou.Co, um novo espaço cultural na cidade do Porto. Os cooperadores da GDA que pretendam integrar esta ação beneficiam de 30% de desconto.

No workshop “Presos por Cordas” que decorrerá ao longo de três dias (19, 20 e 21 de novembro) os participantes poderão dedicar-se exclusivamente ao contacto com o universo dos instrumentos de cordas numa experiência pedagógica e de convívio.

Este workshop, dedicado a profissionais, praticantes e amantes dos instrumentos de cordas, está integrado num painel de iniciativas desenvolvidas no M.Ou.Co, um espaço cultural/hotel localizado no Porto, que cruza as artes e o turismo tornando-se, assim, um ponto de encontro entre artistas e música.

Através do apoio prestado pela Fundação GDA, os artistas cooperadores da GDA beneficiam de 30% de desconto sobre o preço do workshop, cabendo-lhes assim, o pagamento de 70 euros. Este desconto aplica-se apenas à participação no workshop. Estadias, despesas de bar e restaurante não estão incluídas.

Para que possam usufruir deste benefício, os cooperadores devem efetuar a sua inscrição, até 15 de novembro, através do email agenda@mouco.pt, mencionando o nome completo e o respetivo número de cooperador.

Mais informações sobre o workshop aqui.

Residência Artística Internacional: Entoar o Corpo Sensível com condições especiais para cooperadores da GDA

Os artistas cooperadores da GDA podem beneficiar de um desconto (75%) na inscrição para a Residência Artística Internacional: Entoar o Corpo Sensível, que terá lugar na Companhia Olga Roriz e na Casa do Coreto, em Lisboa, entre os dias 23 e 30 de setembro de 2021, iniciativa integrada no programa IBERCENA.

A Residência Internacional, inédita em Portugal, conta com a orientação dos artistas Carlos Simioni e Stephane Brodt – que desenvolveram a metodologia do Corpo Sensível no Brasil -, acompanhados dos artistas locais Gustavo Antunes, Julia Medina e Miriam Freitas, atores e investigadores fundadores do L.A.P – Laboratório de Artes Performativas. Esse encontro prevê a participação de 10 artistas selecionados por convocatória aberta, cujos resultados serão anunciados até 15 de agosto.

Os artistas cooperadores da GDA que pretendam frequentar esta ação terão um desconto de 75% sobre o valor de inscrição, cabendo-lhes, portanto, o pagamento de 125 euros.

As candidaturas decorrem até dia 31 de julho no site do LAP – Laboratório de Artes Performativas.

Esta iniciativa, apoiada pela Fundação GDA, destina-se a atores, performers, bailarinos, encenadores, coreógrafos e investigadores das artes performativas que tenham interesse num trabalho de sensibilização do corpo e na exploração do canto e do cantar, como vias para um encontro com o outro e para a potencialização da presença em cena.

MAIS INFORMAÇÕES

Datas e Horários
23 a 30 de setembro de 2021
De 23 a 29 de setembro, de 10 às 14h | criação em residência
​E no dia 30 de setembro, de 17 às 21h | sessão aberta ao público seguida de uma roda de conversa

Local
Companhia Olga Roriz | Palácio Pancas Palha | Salão principal
Rua de Santa Apolónia, 12 – 14, 1149-044
Casa do Coreto | Rua Neves Costa, 45, 1600-533

Valor: 500,00€
Cooperadores da GDA: 125,00€ (75% de desconto) – máximo de 3 inscrições

Consulte o site do LAP – Laboratório de Artes Performativas para mais informações sobre este evento.