Fundos Europeus – Três Concursos Ativos

Dado continuidade a um dos objetivos principais para que foi pensada da área de Fundos Europeus, que é o de divulgar e informar, disponibilizamos as informações relativas a três avisos de abertura de concursos sob a égide da Europa Criativa, respetivamente:

Poderá, em cada uma das ligações disponibilizadas, consultar toda a informação relativa a cada um dos programas. Em caso de dúvida não hesite em solicitar uma das sessões de Aconselhamento.

Aproveite esta oportunidade de implementar projetos e ideias que se enquadrem nestes programas.

Candidaturas abertas para a 2.ª fase do programa de Apoio à Circulação de Espetáculos

Todas as informações sobre este concurso estão disponíveis online.

Este programa visa apoiar a apresentação pública de projetos de
música, teatro e dança, em Portugal e no estrangeiro, tendo em vista
promover a circulação de espetáculos e artistas, estando o valor máximo
de apoio a atribuir por candidatura fixado nos €3.000,00 (três mil
euros) para um mínimo de 10 apoios.

Os apoios concedidos no âmbito deste programa são atribuídos a
título de comparticipação nas despesas ou encargos dos projetos. Serão
consideradas prioritárias as despesas relacionadas com cachets, viagens, estadias, alimentação e transporte.

As candidaturas apoiadas terão, obrigatoriamente, que realizar o
circuito de apresentações entre 13 de dezembro de 2017 a 13 de dezembro de 2018.

Aconselha-se a leitura cuidada do Regulamento Geral de apoios 2017, assim como o Regulamento Específico do Programa de Apoio à Circulação de Espetáculos 2017 antes do preenchimento da ficha de candidatura, no Portal do Artista.

©Imagem de um concerto da banda Serushio no Festival Vodafone Paredes de Coura, apoiada no âmbito do concurso de Apoio à Circulação de Espetáculos 2016.

Oficina “Voz Espaçada” dirigida por João Grosso

“Voz Espaçada” é uma oficina apoiada pela Fundação GDA e dirigida pelo ator do D. Maria II, João Grosso. Os cooperadores da GDA interessados em participar nesta oficina usufruem de um preço especial de inscrição €20.

Os profissionais e estudantes de teatro terão a oportunidade de conhecer e explorar exercícios relacionados com a sua voz. São quatro sessões, onde serão partilhadas técnicas de respiração e descontração que permitem o alargamento das ressonâncias vocais. Serão ainda investigados diferentes modos de produzir sons, ritmos e timbres, conduzindo a um enriquecimento da grelha expressiva de cada participante.

Para mais informações, aconselhamos a consulta do seguinte site:

http://www.tndm.pt/pt/atividades/oficina-voz-espac…

Destinatários

Profissionais e estudantes de teatro

Data limite de inscrições

16 de outubro

Datas de realização

4 a 12 de novembro

Local

Lisboa – Teatro Nacional D. Maria II – sala Garrett

Preço para cooperadores da GDA

€20

Inscrição

http://www.tndm.pt/pt/gca/index.php?id=152

Workshop de “Character-based Improvisation” com Robert Marchand

“Character-based Improvisation” com Robert Marchand é um workshop baseado no método do realizador britânico Mike Leigh. Este workshop é apoiado pela Fundação GDA, o que permite que os cooperadores interessados em participar se inscrevam beneficiando de um desconto especial. Este workshop terá lugar em Lisboa, no Polo Cultural das Gaivotas, de 3 a 7 de outubro, das 9h30 às 17h30.

Trata-se de uma investigação prática, que levará os participantes a criar uma personagem única e tri-dimensional. O workshop examina em detalhe o modo como os filmes são feitos usando o processo Character-based Improvisation, antes do ator iniciar o processo de criação da sua própria personagem. O trabalho começa de modo simples, com improvisações estruturadas e depois vai-se construindo: todos os dias avança-se um passo na criação da personagem, tornando-a num ser humano complexo e tri-dimensional que o ator conhece intimamente.

Ao longo de 5 dias, pretende-se criar uma energia criativa inimaginável durante o misto de improvisações, da construção imaginativa de identidades ficcionais e constantes discussões entre ator-realizador.

Para mais informações, aconselhamos a consulta dos seguintes sites:

Data limite de inscrições

30 de setembro

Datas de realização

3 a 7 de outubro

Local

Lisboa – Polo Cultural das Gaivotas

Preçário

€250 (até 20 de setembro)
€300 (após 20 de setembro)
€125 (para Cooperadores da GDA)

Inscrição

Enviar um e-mail para maricrupitheatrecompany@gmail.com com os seguintes dados:

  • Nome completo e nr.º de Cooperador da GDA
  • Contacto
  • Se é Ator/Realizador/Guionista ou Estudante da área
  • Curto parágrafo sobre o motivo pelo qual pretende frequentar este workshop (se possível em inglês)

A 1.ª fase do programa MODE’15 foi prolongada

A Fundação GDA, face ao elevado número de discos referenciados, decidiu prorrogar a 1.ª fase do programa (entrega física de discos) até dia 22 de setembro, sexta-feira.

Congratulamo-nos com esta adesão ao MODE, uma prova da vitalidade do programa, que conta já com várias edições e destina-se a músicos cooperadores – intérpretes e executantes.

As regras do Programa MODE’15 e demais informação pertinente, poderão ser consultadas em www.mode.gda.pt.

Candidaturas abertas para a 2.ª fase do concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2017

Todas as informações sobre este concurso estão disponíveis online.

Este concurso visa apoiar projetos de
edição fonográfica de intérprete, suportando os custos relacionados com a
gravação e produção de novas obras fonográficas.

Os apoios
concedidos no âmbito deste programa são atribuídos a título de
comparticipação e destinam-se a custear parcialmente despesas ou
encargos orçamentados. Serão consideradas prioritárias as despesas
diretamente relacionadas com cachets de músicos, com a gravação
(honorários de técnicos, captação, edição, mistura e masterização) e
com a produção (duplicação de suportes, design gráfico, fotos,
impressão, capas, booklet, inlay e celofanagem).

O montante total de apoios a distribuir na 2.ª fase deste concurso de €60.000,00
(sessenta mil euros). Serão atribuídos oito apoios com o valor
unitário de € 5.000,00 (cinco mil euros) e oito apoios com o valor
unitário de € 2.500,00 (dois mil e quinhentos euros).

As candidaturas apoiadas terão, obrigatoriamente, que concluir a produção integral (gravação, mistura, masterização, capa e inlay)
do fonograma no prazo máximo de 18 meses a contar da data de
notificação da atribuição do apoio. Note que só são admitidos a
concurso, nesta 2.ª fase, projetos a realizar entre 29 de novembro de
2017 e 29 de maio de 2019.

Aconselha-se a leitura cuidada do Regulamento Geral de apoios 2017, assim como o Regulamento Específico do Programa de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete antes do preenchimento da ficha de candidatura.

Fundação GDA e a APMHIS assinam protocolo de formação para músicos nos hospitais

A Fundação GDA e a Associação Portuguesa de Música nos Hospitais e Instituições de Solidariedade (APMHIS) assinaram um protocolo a 20 de dezembro de 2016 que permitirá a atribuição de bolsas para a frequência do Curso para Músicos Intervenientes em Contextos de Saúde a doze (12) músicos cooperadores da GDA. Esta parceria surge no âmbito do trabalho desenvolvido pelo Departamento de Ação Social da Fundação GDA em prol da dignificação, valorização e reintegração profissional dos artistas intérpretes portugueses.

A APMHIS, fundada em 2006 pela Dr.ª Ana Jorge, consiste num projeto de intervenção musical inovador cujo principal objetivo é a humanização e a melhoria da qualidade de vida em contextos de cuidados de saúde. O curso de formação anual para músicos intervenientes em contextos de saúde ministrado pela APMHIS proporcionará formação especializada e contínua durante seis (6) meses, habilitando-os a desempenharem uma atividade profissional remunerada junto de crianças, adultos e idosos institucionalizados devido a questões de fragilidade de saúde e/ou social.

As intervenções musicais que compõem esta formação contarão com uma dupla de músicos e terão a duração de 2h a 4h, decorrendo uma a duas vezes por semana, em cada hospital ou instituição. A equipa de dois músicos circulará pelos serviços protocolados, levando consigo um carrinho com instrumentos e interagindo com profissionais, doentes e familiares, respeitando os espaços físicos e psicológicos, sem interferir negativamente com o dia-a-dia dos serviços.

Este projeto pioneiro em Portugal chegou a mais de 160.000 beneficiários e tem recolhido resultados extremamente positivos, como a melhoria da qualidade de vida dos pacientes e das suas famílias nos tempos em que estão em instituições, fomentando a replicação das aprendizagens e experiências fora delas. Outras melhorias são também a ampliação do suporte psicossocial, a capacitação dos cuidadores e familiares, o estímulo de competências sensoriais e a redução do isolamento e descriminação social.

A sexta edição deste curso tem vagas para dezasseis (16) formandos, doze (12) dos quais músicos cooperadores da GDA. A propina mensal tem o valor de €85, €75 dos quais serão assumidos pela Fundação GDA, ficando a cargo dos cooperadores os €10 remanescentes bem como o custo de inscrição (€40) e do seguro (€10). As inscrições já se encontram abertas e decorrem até ao dia 18 de Janeiro de 2017 em http://musicanoshospitais.com/apmhis/vi-curso, estando já agendadas as provas de admissão para 21 e 22 de Janeiro de 2017 e o início da formação a 3 de Fevereiro, prolongando-se até ao último fim-de-semana de Julho de 2017.

MODE’15 – últimos dias

Se é músico cooperador – intérprete ou executante – tem até ao dia 15 de setembro de 2017 para enviar o discos para a Fundação GDA para participar no Programa MODE’15.

Os executantes ou intérpretes que tenham participado nos discos enviados para o MODE’15 terão até 29 de setembro de 2017 para fazer as suas declarações de repertório no portal da GDA.

As regras do Programa MODE’15 estão disponíveis para consulta em www.mode.gda.pt.

Resultados apoios à circulação de espectáculos

A Fundação GDA tem o prazer de anunciar os resultados da 1ª fase do concurso de Apoio à Cicrulação de Espectáculos 2016.

No cumprimento da sua missão, a Fundação GDA está empenhada em apoiar os artistas a levar os seus projectos além das suas portas, contribuindo assim, não só para a divulgação do seu trabalho, mas também para a descentralização das produções das áreas geográficas com mais oferta cultural como são Lisboa e Porto, no caso das digressões nacionais; e na divulgação das artes de expressão portuguesa, no caso das internacionais.

Para a apreciação das candidaturas foram constituídos dois júris externos: Cristina Q, João Nuno Represas e José Moz Carrapa para a área da Música; Augusto Portela, Carla Chambel e Joclécio Azevedo para a área de Teatro e Dança.

Para a música, foram recebidas 20 candidaturas. O júri deliberou atribuir 7 apoios, no montante total de €20.150. Os apoios são atribuídos a:

Música

Processo nº 9 – Sonoscopia Associação Cultural

Processo nº 11 – Sílvia Cacia Nazário Silva

Processo nº 18 – Olga Amaro

Processo nº 30 – Farra Fanfarra – Associação Cultural

Processo nº 37 – Filipa Raquel Oliveira

Processo nº 38 – André Carvalho

Processo nº 51 – Mariana Francisca Nogueira Oliveira

Entre os projectos apoiados, 3 são da zona de Lisboa, dois do Porto, um do centro (Mira) e outra do sul (Loulé). São contempladas São contempladas três candidaturas com digressão nacional, duas com digressão internacional e duas com digressão nacional e internacional.

Para Teatro e Dança, foram recebidas 32 candidaturas, respectivamente 21 e 11. O júri deliberou atribuir 5 apoios na área da dança e 7 na área do teatro, no montante total de €30.796. O apoios são atribuídos a:

Dança

Processo nº 10 – Filipe Moreira

Processo nº 20 – Mariana Barros

Processo nº 25 – Sezen Tonguz

Processo nº 35 – Associação Atelier RE.AL

Processo nº 40 – David Marques

Teatro

Processo nº 1 – Rui Neto

Processo nº 2 – Paulo Lage

Processo nº 7 – Teatro do Elefante

Processo nº 17 – adobrar

Processo nº 21 – ASTA

Processo nº 23 – SA Marionetas

Processo nº 26 – Krisalida

Na Dança, os projectos apoiados vêm principalmente do concelho de Lisboa, sendo os restantes de Almada e Porto. São contempladas três candidaturas com digressão nacional e internacional e duas candidaturas com digressão internacional.

No Teatro, a origem geográfica dos projectos é bastante mais diversificada, estando contempladas candidaturas da Covilhã, Setúbal, Caminha, Lisboa e Alcobaça. É apoiada uma candidatura com digressão nacional e internacional, três candidaturas com digressão internacional e três candidaturas com digressão nacional.

A 2ª fase do concurso de Apoio à Circulação de Espectáculos 2016 irá decorrer entre 15 de Outubro e 15 de Novembro de 2016.

Resultados dos apoios à edição fonográfica – 1ª fase

A Fundação GDA tem o prazer de anunciar os resultados da 1ª fase do concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2016.

A Fundação GDA assume-se como uma das mais dinâmicas e importantes organizações nacionais ao serviço de uma área considerada crítica para o desenvolvimento do mercado discográfico nacional e para o suporte à criação musical portuguesa, tendo em vista o desenvolvimento da economia da cultura e do sector criativo em Portugal. Através deste programa, a Fundação GDA apoia os artistas na edição dos seus discos, contribuindo para promover a fixação de reportório musical e a valorização das obras gravadas sobre as quais assentam os direitos conexos de utilização.

Nesta 1ª fase, o júri externo – composto por João Gobern, Nuno Galopim e Vasco Azevedo -atribuiu apoios a 17 candidaturas apresentadas a concurso, no montante total de €50.000.

Os apoios são atribuídos a:

Processo nº 393 – Pedro Saraiva
Processo nº 399 – Israel Pereira
Processo nº 406 – Andrés Malta
Processo nº 408 – Ricardo Correia
Processo nº 409 – Roberto Afonso
Processo nº 413 – Joana Gama
Processo nº 421 – Anabela Rodrigues
Processo nº 422 – Erica Buettner
Processo nº 426 – Alda Joana Moura Manuel
Processo nº 435 – Miguel Amado
Processo nº 439 – Luís Fernandes
Processo nº 447 – Tânia Valente
Processo nº 450 – Marco Oliveira
Processo nº 455 – Alexandre Cortez
Processo nº 462 – Jan Pawel Wierzba
Processo nº 467 – Luís Costa
Processo nº 468 – Mário Dinis Marques

Os projectos apoiados vêm da zona Norte (41% – Águeda, Guimarães, Porto, VN Gaia), da zona Centro (18% – Alcobaça, Figueira da Foz) e da zona da Grande Lisboa (Cascais, Lisboa, Odivelas). Em termos de género musical, entre os projectos apoiados 29% são pop/rock; 24% reúnem vários géneros musicais no mesmo trabalho; 18% são de música clássica; 12% jazz; 12% tradicional/popular; e 6% fado.

A 2ª fase do concurso de Apoio à Edição Fonográfica de Intérprete 2016 irá decorrer entre 15 de Setembro e 15 de Outubro de 2016.

Resultados da campanha MODE’14

A campanha incide sobre as obras musicais editadas comercialmente pela primeira vez durante o ano de 2014 e em Portugal. O objectivo é valorizar o reportório discográfico de edição recente e compensar os artistas que façam parte dele, no sentido de recolher e depois distribuir os seus direitos.

Os resultados da campanha MODE’14 são estes:

Álbuns referenciados: 359

Número de músicos intérpretes envolvidos: 637

Número de músicos executantes envolvidos: 357

Número de declarações de reportório: 12943

Qual o significado destes números?

Para os artistas (músicos intérpretes ou executantes) significa que, através desta referenciação e das declarações de reportório, aumenta a qualidade do processo de distribuição dos respectivos direitos, que se torna assim mais preciso e justo.

Para todos os amantes de música, significa que o dinheiro que pagam por ela, e que inclui os direitos dos artistas envolvidos, chega devidamente e justamente aos destinatários.

A GDA continuará a procurar formas de melhorar e de tornar cada vez mais justo o processo de cobrança e distribuição dos direitos dos artistas. Este esforço envolve sempre, directa ou indirectamente, artistas e público. Os resultados deixam-nos muito satisfeitos.

Terminou a 2.ª fase do MODE’14

O prazo para confirmar ou declarar reportório no âmbito do programa MODE’14 terminou no dia 29 de Abril. A GDA está, neste momento, a avaliar e a processar a informação recolhida com vista a apurar o valor das compensações. Uma vez concluído este processo, os artistas contemplados serão informados via e-mail sobre os valores das compensações que lhes serão atribuídas.

No total, foram referenciados 394 discos, divididos entre vários géneros musicais. Contabilizaram-se 147 discos de Rock/Pop, 25 discos de música erudita, 65 de Jazz, 77 de música tradicional, 11 de electrónica e 69 de música ligeira.

A Campanha MODE’14 incide sobre as obras musicais editadas comercialmente pela primeira vez durante o ano de 2014, em Portugal, que tenham sido declaradas no Portal GDA e conta com um valor de €140.000,00 que servirá para compensar os artistas que façam parte dele.

Circulação de espetáculos

Programa de apoio à apresentação pública de projetos de música, teatro e dança, em Portugal e no estrangeiro, tendo em vista promover a circulação de espetáculos e artistas e favorecer a divulgação e desenvolvimento da sua carreira profissional.