7 nov

Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA celebra X edição com nova categoria “Jovem Talento”

É um prémio de atores para atores – e tem como objetivo tornar visível o seu trabalho em Portugal. As três categorias – Melhor Ator/Atriz, Melhor Ator/Atriz Secundário(a) e a novíssima Jovem Talento – serão entregues numa cerimónia na noite de 5 de dezembro, no Teatro da Trindade. Antes, o dia será ocupado por Jornadas de Trabalho: o objetivo é aproximar os atores dos realizadores e dos produtores de cinema.

A cerimónia de apresentação dos premiados da X edição do Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas terá lugar no Teatro da Trindade, em Lisboa, no dia 5 de dezembro, às 21:30. Para além dos prémios Melhor Ator/Atriz e Melhor Ator/Atriz Secundário(a), atribuídos desde 2008, esta edição de 2017 contará com uma nova categoria: o prémio Jovem Talento, destinado a distinguir o desempenho de jovens atores nos seus primeiros passos no mundo do cinema.

Os prémios da Fundação GDA distinguem-se por serem atribuídos a atores por outros atores. Todos os anos a fundação seleciona um júri de atores que avalia longas-metragens de ficção, com produção portuguesa, que estrearam em sala no ano anterior. Durante nove anos, os júris atribuíram troféus aos que consideraram terem tido os melhores desempenhos nos papéis principal e secundário: este ano o júri constituído pelos atores Maria João Luís, Miguel Seabra e Fernando Luís irá também escolher qual foi para eles o jovem talento com melhor interpretação que os filmes de 2016 revelaram.

Esta nova categoria reforça a principal vocação do Prémio Atores de Cinema: destacar e promover o trabalho dos atores portugueses, reforçar a sua notoriedade e facilitar a aproximação ao universo do cinema, designadamente com os realizadores e produtores. É essa a razão pela qual, no dia 5 de dezembro, na manhã e na tarde que antecedem a cerimónia de anúncio dos premiados deste ano, teremos umas jornadas de trabalho destinadas à informação e ao debate sobre matérias relevantes para o desenvolvimento e proteção da sua atividade profissional e, também, para promover essa aproximação aos produtores e realizadores de cinema e à troca de experiências entre eles.

As Jornadas de Trabalho começam às 10h00 no Teatro da Trindade com uma sessão sobre “Direitos de Autor e Direitos Conexos” que conta com Eduardo Simões, diretor da GDA, e Lucas Serra, jurista especializado na legislação que regula e protege o trabalho artístico. Segue-se o painel “Caminhos Cruzados – Projetos, Apoios e Oportunidades para Artistas” em que a Fundação GDA apresentará os principais projetos e apoios que estão em curso sob sua direta responsabilidade e alguns em que se encontra envolvida com outras instituições, como é o caso de parcerias com a Academia Portuguesa de Cinema, no âmbito do Projeto Passaporte (que traz a Lisboa diretores de casting para conhecerem atores portugueses), ou com o Instituto do Cinema e do Audiovisual, no âmbito do PIC Portugal (programa de atração de produções relevantes para o nosso território). Tanto a Academia como o ICA terão oradores seus nesta sessão.

Da parte da tarde as jornadas começarão com os “Encontros com a Experiência”, uma série de mesas redondas em que jovens atores previamente inscritos conversarão com as atrizes Beatriz Batarda e Dalila Carmo, e o ator Adriano Luz sobre a forma como, em Portugal, se podem desenvolver carreiras no cinema. A última sessão será um debate moderado por Miguel Valverde, diretor e programador do festival de cinema independente IndieLisboa e consultor da Fundação GDA para esta iniciativa, uma conversa focada na aproximação entre atores e realizadores de cinema em Portugal: intervêm a atriz Maria João Luís e os realizadores João Canijo e Carlos Conceição.

Às 21h30 terá início, então, a cerimónia de entrega dos troféus do Prémio Atores de Cinema 2017. que será apresentada pela atriz Margarida Vila Nova. Serão nessa altura anunciados os premiados desta X edição. Ao troféu Melhor Ator/Atriz corresponde um prémio pecuniário de €3.000 euros (três mil euros), ao de Melhor Ator/Atriz Secundário(a) um prémio de €2.000 euros (dois mil euros) e ao Jovem Talento um prémio de 1.000€ (mil euros). A cerimónia encerrará com a passagem de uma curta-metragem cuja produção foi apoiada pelo programa com que a Fundação GDA financia, todos os anos, várias curtas-metragens. Será uma das apoiadas em 2016 que irá fechar este dia inteiramente dedicado ao cinema.

Para mais informações, clique aqui.

Palavras-Chave

Partilhar