11 mar

Abriu o concurso de apoio à Edição Fonográfica de Intérprete

A primeira fase de candidaturas ao concurso de apoio à Edição Fonográfica de Intérprete da Fundação GDA iniciou-se esta segunda-feira, dia 11, e decorrerá até dia 29 de março. Para este ano, a Fundação GDA prevê um investimento de € 300.000 neste programa, a dividir em partes iguais pelas duas fases do concurso.

O início da primeira fase de candidaturas ao concurso de apoio de projetos de edição fonográfica de intérprete, realiza-se entre 11 e 29 de março. Este programa da Fundação GDA tem como intuito dinamizar o mercado editorial da música portuguesa, a diversidade das expressões musicais e o acesso e usufruto dos cidadãos à criatividade musical.

Em 2019, este programa tem como montante total de apoios a distribuir nas suas duas fases um valor de € 300.000 (trezentos mil euros), com patamares financeiros de apoio para as candidaturas vencedoras de € 3.500 para projetos que envolvam até três músicos e € 5.500 para projetos que envolvam mais de três músicos.

No que diz respeito aos seus objetivos específicos, serão consideradas prioritárias as despesas diretamente relacionadas com prestação do trabalho dos artistas intérpretes, tais como cachets de músicos e custos relacionados com a gravação e a produção.

As candidaturas apoiadas no âmbito deste programa terão obrigatoriamente de concluir a produção integral (gravação, mistura, masterização, capa e inlay) do fonograma no prazo máximo de 18 meses a contar da data da notificação sobre a atribuição do apoio, ou seja, até 29 de novembro de 2020.

Aos interessados, recomendam-se as leituras do Regulamento Geral 2019, o Regulamento Específico e, igualmente, do Aviso de Abertura.

O formulário de candidatura e as respetivas instruções de preenchimento estarão disponíveis a partir de hoje, dia 11 de março, no Portal do Artista.

Palavras-Chave

Partilhar