6.ª sessão #makethemost

PROGRAMA e INSCRIÇÕES

O projeto #makethemost – Fundos Europeus para as Artes e Cultura, da Fundação GDA, vai deslocar-se à Batalha, onde a sua sexta sessão decorrerá a 28 de junho, no âmbito do festival Artes à Vila.

O objetivo mantém-se o mesmo de sempre: aproximar a comunidade artística nacional das fontes de financiamento europeu. Desta vez, o local escolhido será o Auditório do Mosteiro da Batalha, onde a sessão terá lugar entre as 10h00 e as 16h30, enquadrada no programa do Festival.

Lançado há um ano, o projeto #makethemost pretende influenciar a motivação, o conhecimento e a capacidade de detetar oportunidades de financiamento para projetos artísticos e culturais portugueses, fomentando o diálogo e a troca de experiências numa dinâmica continuada, através da realização de sessões informais, em espaços culturais privilegiados.

A sessão será coordenada e moderada por Francisco Cipriano, consultor da Fundação GDA para a área dos Fundos Europeus, convidando dois programas comunitários com potencial relevo para o financiamento de projetos culturais: o Programa Operacional Regional do Centro 2020 e o Programa Europa para os Cidadãos. Teremos, além disso, como é habitual, a oportunidade de ficar a conhecer três projetos apoiados por estes instrumentos financeiros.

O objetivo do Programa Europa para os Cidadãos é encorajar os europeus a terem um papel mais ativo no desenvolvimento da União Europeia e aproximá-los da Europa. Ao financiar projetos nos quais os cidadãos podem participar, contribui para uma melhor compreensão da União Europeia, da sua história, diversidade e valores comuns. A componente Arte e Cultura é uma das possibilidades de financiamento previstas. Será sobre essa que vai incidir a quinta sessão do #makethemost.

Por seu turno, o Programa Operacional da Região Centro 2020, tem como base uma estratégia de desenvolvimento regional partilhada e construída através de uma forte mobilização de todos os parceiros regionais. Ainda que os seus eixos girem mais em torno da Investigação & Desenvolvimento, da competitividade e internacionalização da economia ou do desenvolvimento do potencial humano, este programa incorpora vertentes nas quais se podem acomodar projetos culturais.

No quadro do Programa Operacional da Região Centro 2020, haverá a oportunidade de conhecer os projetos Caminhos, que promove o encontro da Cultura com o território, o seu património e paisagem e o projeto Outros Centros/ Festival Manobras Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, que serão apresentados nesta sessão.

No quadro do Programa Europa Criativa, ficaremos ainda a conhecer o projeto, Where the city loses its name (WCLIN), um projeto que visa promover “comunidades de memória” na Europa através da ideia de recuperar o património cultural imaterial da cidade informal e ativá-lo no presente.

Ao facilitar o acesso à informação sobre a gestão de projetos e o financiamento europeu, a Fundação GDA tem a ambição de incentivar a internacionalização e o desenvolvimento de iniciativas que reflitam o enorme talento dos artistas portugueses. Neste contexto de diálogo, de troca de experiências e de apresentação de casos reais, será possível discutir a concretização de projetos no terreno e fomentar novas ideias que conduzam a mais oportunidades de financiamento para o setor cultural e criativo.

Esta iniciativa é levada a cabo em conjunto com as outras ações a cargo da Fundação GDA no domínio dos financiamentos europeus, incluindo as sessões de aconselhamento individuais, e tem como principal objetivo motivar os artistas pelo conhecimento, tendo em vista a maximização das oportunidades de financiamento para os seus projetos.

A participação nas sessões #makethemost é gratuita, mas limitada ao número de lugares existentes nos locais onde decorrer, sendo por isso necessário uma inscrição prévia.

CLIQUE AQUI PARA ACEDER AO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO


ORADORES

Consulte as notas biográficas dos intervenientes, clicando no respetivo nome

Isabel Damasceno

Isabel Damasceno
Vogal Executivo do Programa Operacional Regional do Centro

Licenciada em Economia pela Universidade de Coimbra, exerce, desde 2010, as funções de vogal executiva do Programa Operacional Regional do Centro. Ao longo do seu percurso trabalhou como professora e para grandes empresas, como os CTT e a Portugal Telecom. Mas foi no desempenho de cargos públicos que mais se destacou: presidiu, entre 1998 e 2009, ao município de Leiria e foi vice-presidente do Conselho Diretivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses, foi presidente e vogal da Junta da Área Metropolitana de Leiria.

Zélia Dias

Zélia Dias
Ponto de Contacto Nacional Programa Europa para os Cidadãos, Centro de Informação Europeia Jacques Delors

Técnica superior no Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD), MNE.
O CIEJD, enquanto Ponto de Contacto Nacional do Programa Europa para os Cidadãos tem como objetivo a ampla divulgação do mesmo; assim, é responsável pela apresentação das sessões de informação sobre o Programa, ao nível nacional.
No sentido de fomentar a presença de funcionários portugueses nas Instituições europeias, é responsável pela apresentação das carreiras europeias, junto de Universidades e doutros públicos-alvo, motivando à candidatura nacional.

António Miguel Cabedal Borges


António Miguel Cabedal Borges
Presidente da Câmara Municipal do Sardoal, em representação da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo

Nasceu em Abrantes em 1965. Casado, pai de quatro filhos, vive atualmente em Sardoal, a cujo município preside. É também presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém e presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Sardoal, bem como membro do Conselho Geral da Associação Nacional dos Municípios Portugueses.
Entusiasta cultural e musical desde sempre, é detentor do Curso de Composição do Conservatório Nacional de Música. Frequentou os Cursos de Psicopedagogia do Desenvolvimento Artístico da Criança no Centro e Ciências Musicais na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

Marta Martins

Marta Martins
Diretora Executiva, Artemrede

É, desde 2010, Diretora Executiva da Artemrede, uma rede cultural com 14 anos de atividade que reúne 16 municípios e a associação Acesso Cultura e que promove o desenvolvimento dos territórios através da criação artística, estratégias de mediação cultural e formação.
Colabora com a Artemrede desde o início, primeiro como responsável de produção e depois como Diretora Executiva. Antes disso, trabalhou no Departamento de Juventude do Município de Lisboa e colaborou com diferentes associações culturais. É licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa, pós-graduada em Gestão Cultural em Cidades pelo INDEG / ISCTE e mestre em Estudos de Cultura pela Universidade Católica de Lisboa. Como oradora, tem participado em várias conferências e seminários na área da política e da gestão culturais.

Luís Costa

Luís Costa
Coordenador, BINAURAL/NODAR

Curador de práticas artísticas contemporâneas, é investigador sonoro, educador e animador cultural em contexto rural. Presidente da Binaural /Nodar (Viseu Dão Lafões), um projeto cultural de documentação, reflexão e expressão contemporâneas com ênfase nas artes sonoras e media, cruzando vivências quotidianas, criação artística e pesquisa territorial. Diretor artístico do Lafões Cult Lab, um, conceito de pesquisa artística multimédia em contexto rural o qual acolheu já mais de 150 artistas sonoros/media e investigadores sociais e ambientais oriundos de mais de 20 países.

Francisco Cipriano (moderador)
Francisco Cipriano (moderador)
Consultor da Fundação GDA para os Fundos Europeus

Mestre em Geografia e Planeamento Regional e Local, Francisco Cipriano integra atualmente o Gabinete do Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, onde é responsável por acompanhar as oportunidades de cofinanciamento por fundos comunitários e outras iniciativas e programas europeus.
A sua vida profissional está ligada à execução e acompanhamento, avaliação e controlo de instrumentos de apoio às políticas públicas, sobretudo no âmbito do desenvolvimento regional e da política de coesão. A sua experiência profissional tem vindo a criar ligações com a gestão e a implementação dos programas e projetos estruturais da União Europeia e dos Fundos Comunitários em Portugal.


PROGRAMA

10h00 – Receção dos participantes

10h30 – Início da sessão

10h40 – Apresentação de dois instrumentos vocacionados para o financiamento da Arte e Cultura

Programa Operacional Regional do Centro

  • Isabel Damasceno, vogal executiva do Programa Operacional Regional do Centro

Programa Europa para os Cidadãos

  • Zélia Dias, Centro de Informação Europeia Jacques Delors, Lisboa, ponto de contacto nacional do Programa Europa para os Cidadãos

Perguntas & Respostas

12h30 – Almoço no Hotel Villa Batalha (cortesia do Hotel e da Fundação GDA)

 14h00 – Testemunhos: apresentação de projetos bem-sucedidos nos dois programas:

Programa Operacional Regional do Centro 2020

Projeto Caminhos – Programa cultural que promove o encontro da Cultura com o território, o seu património e paisagem, o encontro das comunidades com os visitantes, locais ou de passagem, e o encontro dos artistas com o público. São três ciclos anuais a caminhar pela região do Médio Tejo, ao encontro de um programa cultural gratuito e à descoberta do que estes municípios têm de único.

  • Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal do Sardoal, em representação da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo

Projeto Outros Centros – Festival Manobras – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas – Espetáculos de marionetas nacionais e internacionais, percursos pelo território, residências artísticas e oficinas, com uma parte da programação escolhida por Visionários (espectadores – programadores). O projeto inclui, para além do festival, atividades de desenvolvimento de públicos e formação de profissionais de cultura.

  • Marta Martins, diretora executiva, Artemrede

Programa Europa Criativa

Projeto Where the city loses its name (WCLIN) – Um projeto que visa promover “comunidades de memória” na Europa em torno da ideia de recuperar o património cultural imaterial da cidade informal e ativá-lo no presente. Através de uma série de processos de pesquisa coletiva, documentação, experimentação, criação e disseminação, o projeto foca-se na construção de conhecimentos e práticas sobre questões urbanas, levando em consideração formas de fazer as coisas, conhecimentos e perspetivas características dos assentamentos informais como são os bairros de barracas. O projeto declina-se numa variedade criações artísticas, na área da performance, artes visuais e criação multimédia. A iniciativa envolve três parceiros de países europeus, Roménia, Portugal e Espanha, e alguns associados locais e internacionais que têm historiais, missões, abordagens e metodologias que são diferentes e complementares, reconhecem-se mutuamente e juntam-se para atribuir valor e restituição ao património cultural imaterial da cidade informal dos territórios onde operam.

  • Luís Costa, Coordenador, BINAURAL/NODAR

16h00 – Debate

16h30 – Fim da sessão